JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Lidando com os haters

Você já percebeu como existem pessoas amargas, negativas e críticas à sua volta?

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 17/03/2017 - 07:44:54.

Você já percebeu como existem pessoas amargas, negativas e críticas à sua volta? Já se sentiu incomodado com a energia que elas emanam?

Nas redes sociais, na internet, estão proliferando esses indivíduos odiadores de tudo, que, sem base alguma, criticam e difamam. São os chamados haters, lembrando que hater é um termo da Língua Inglesa que significa “odiador”. O hater odeia tudo - sem se importar se está certo ou errado -, é incapaz de elogiar, é um ingrato e só faz reclamar e criticar, alfinetando quem vê à sua frente. E o pior é que faz de tudo para contaminar o ambiente com suas farpas e insatisfação.

Eis, então, algumas dicas para você se proteger dessa energia tão pesada e maléfica:

- Quando alguém ao seu lado começar a reclamar demais, xingar, só falar negatividades, arrume um pretexto e se afaste logo.

- Se você tem um parente “odiodependente”, não perca seu tempo e sua energia tentando mudá-lo. Ele não quer mudar e você acabará cansado e magoado. A melhor forma de lidar é ser completamente surdo aos apelos pessimistas de onde quer que venham.

- Na internet, bloqueie os haters do seu círculo de amigos e preserve sua integridade energética não lendo postagens ácidas, trágicas ou maledicentes.

- E, quando tiver que estar com algum hater, previna-se com um recurso mental muito poderoso: antes de encontrar essa pessoa, imagine-se vestido com um escafandro (roupa de mergulho), pelo qual nenhuma energia externa poderá lhe atingir.

- Também, como proteção, você pode usar um esparadrapo colado sobre seu umbigo, que é por onde suas energias podem se esvair.

- Sem críticas ou julgamentos, reze por essas pessoas que fazem do ódio um estilo de vida. Na verdade, os haters odeiam a si próprios e, como reflexo, o mundo todo. Eles precisam de muitas vibrações positivas para que, com sentimento de gratidão, “acordem para a vida”.

- Lembre-se: Você não pode mudar os outros, mas pode e deve mudar sua forma de conviver e sobreviver às relações mais difíceis. Isso só depende de você!

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento, apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.
Conheça melhor as suas atividades profissionais no site www.elianabarbosa.com.br
Contato: eliana@elianabarbosa.com.br

 

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia