JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Mania de julgar

Como é triste constatar o quanto ainda há línguas maldosas neste mundo... Pessoas que passam...

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 02/09/2016 - 20:09:07.

Como é triste constatar o quanto ainda há línguas maldosas neste mundo... Pessoas que passam a vida criticando, reclamando e julgando tudo e todos. Suas palavras críticas não descansam nem quando estão vendo TV, dirigindo, comendo, trabalhando... São negativas por natureza... 

Se você se encaixa neste perfil, eu te convido, então, a fazer um mergulho interior e verificar o que você pode mudar para se sentir mais positivo, satisfeito,  e  ser uma presença mais leve e agradável no convívio com os outros: 

· Você atrai para sua vida aquilo que você transmite, aquilo que você é. Se você quer ter uma vida próspera e alegre, chegou a hora de mudar sua energia e, ao invés de só enxergar e comentar negatividades,  veja motivos para apreciar e agradecer.

· Quando você julga uma pessoa, o que fica subentendido é que você se acha melhor do que ela, e isso é um tremendo orgulho! Ninguém é melhor do que ninguém, somos todos filhos do mesmo Pai, apenas temos habilidades diferentes em campos diversos. Só isso!

· E ao querer parecer superior ao alvo da sua crítica ou maldade, você está revelando, sem perceber,  seu complexo de inferioridade, sua falta de autoconfiança e autoestima, onde precisa desmerecer a outra pessoa para se sentir melhor do que ela.

· Quando você aponta o erro ou a maldade do outro, lembre-se de que tudo isso já mora em seu coração. Mestre Jesus já dizia: “A boca fala daquilo que o coração está cheio”.

· Por isso, quando sentir vontade de criticar, volte o olhar para seu interior, sem  preconceitos. Você acabará percebendo que o mal que você vê no outro é justamente aquilo que você sente em si mesmo e que o incomoda, e você tenta esconder ou disfarçar, julgando os outros.

· O mesmo acontece com pessoas que enxergam o melhor dos outros – elas já têm essas qualidades dentro de si e se sentem bem em vê-las nos outros.

·        Então, a minha dica final é: Assuma seus sentimentos de mágoa, culpa, sua amargura e maldade e pare de refleti-los nos outros. Aprimore suas qualidades, seu senso de bondade e seu olhar positivo para a vida.

· E para que você possa se vigiar e acompanhar a sua transformação interior, todas as noites, antes de dormir, pergunte-se:  Em todas as interações que fiz com as pessoas hoje, fui capaz de deixá-las melhor do que antes de estarem comigo? 

· Acredite em mim: Se você começar, agora mesmo,  a implementar essa mudança de atitude, você vai dar uma virada sensacional em sua vida! 

(*) life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos
Conheça melhor as suas atividades profissionais no site
www.elianabarbosa.com.br
Contato:
eliana@elianabarbosa.com.br

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia