Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 16/07/2016

Valor da hospitalidade

Compartilhar:

O gesto da hospitalidade supõe a acolhida. A forma como acolhemos as pessoas, como damos atenção a elas, pode ser ocasião fundamental para exercitar o mistério do amor escondido na prática da hospitalidade. Foi por isto que Jesus valorizou mais a atitude de Maria do que a de Marta. Maria parou para ouvir o Mestre, e Marta ficou preocupada com as lidas da casa (Lc 10,38-42).

No livro bíblico do Gênesis encontramos também um modelo de acolhida e de hospitalidade. Abraão é recompensado porque soube acolher bem três homens enviados pelo Senhor. Eles anunciaram que, mesmo na velhice, sua esposa, Sara, teria um filho (Gn 18,10). Na hospitalidade está a generosidade de Deus. No transeunte, no pobre, naquele que bate em nossas portas, está a presença de Deus.

Quando realizamos uma boa acolhida, recebemos mais do que doamos. Alias, é mais gratificante doar do que receber. Servindo os mais necessitados, acontece um aparente esvaziamento, mas isto revela o mistério da hospitalidade, proporcionando recompensa divina, porque foi escolha a melhor parte, que ajuda a superar o individualismo e a praticar o dom da partilha.

Quem se doa deve ver o mistério de Deus nas pessoas e saber valorizá-las, porque nelas há dignidade, mesmo quando maltrapilhas e carentes de auxílio. Deus está nos pobres, e isto deve ser visto numa dimensão de fé comprometida com a vida. Significa que não é fácil ser hospitaleiro e acolhedor. É mais fácil despachar o pobre que batem em nossas portas!

Deus se manifesta na vida das pessoas e as confirma na esperança de ter uma vida melhor, seja aqui na terra, como na glória. Apesar do medo, do fechamento e do individualismo, encontramos gestos bonitos como verdadeiros testemunhos de atitudes cristãs. São os exemplos concretos que arrastam e confirmam as pessoas na prática do bem.

Lembrando Marta do Evangelho, corremos o perigo de muito ativismo, de fazer muita coisa e não sobrar tempo para o essencial, principalmente para a escuta da Palavra de Deus e a escuta da voz dos pobres. Os simples ouvem mais e estão sempre de coração aberto para colocar em prática o projeto do Reino de Deus. Isto reflete um coração generoso, simples e sensível. 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018