JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Um novo Brasil

Onde vamos parar com tanta corrupção! Ela está por todo lado e as consequências vão...

- Por Dom Paulo Mendes Peixoto Última atualização: 30/04/2016 - 19:14:23.

Onde vamos parar com tanta corrupção! Ela está por todo lado e as consequências vão se tornando cada vez mais visíveis. As denúncias de projetos superfaturados, de construções malfeitas, de desvios públicos, de pontes que caem matando pessoas, de asfalto sem resistência, etc. A população vai perdendo a esperança porque está sendo ludibriada a todo momento e sofrendo com tudo isso.

Dentro desse emaranhado de práticas desonestas e injustas para com o país e toda a sua população, fica até difícil falar de um novo Brasil. Jesus falava da construção de uma nova humanidade, mas que dependia de abertura para a prática da Palavra inspirada, que supõe a produção de frutos de qualidade na comunidade. Isso é impossível acontecer no meio de atos desonestos e egoístas.

Enquanto as pessoas, principalmente autoridades, quem têm poder de decisão, têm poder econômico, poder político, não derem primazia para a verdade, os rumos da nação não serão mudados. A Palavra de Deus está centrada nos princípios da autenticidade e do bem comum. Palavra que deve tocar os corações e tirar as maldades que não deixam a natureza cumprir sua missão.

Falta no país uma experiência concreta de fé. Sem isso a pessoa não consegue entender a dimensão profunda do amor e da coletividade nos negócios. Reina o individualismo, que prioriza atos interesseiros, egoístas e com forte atitude de diabólica esperteza. Até parece que vencem os mais espertos, jogando por terra todos os princípios necessários para construir uma sociedade com dignidade.

A proposta cristã da Palavra de Deus não está conseguindo espaço de irradiação. Ela não consegue atingir os corações, ficando um vazio ocioso, facilitando a ação do mal que, por sua vez, vai sendo endeusado, destruindo a dignidade das pessoas. Por isso há necessidade de uma nova criação, onde não deve existir lugar para a maldade. É um caminho que precisa ser construído com urgência.

Pensar num novo Brasil significa reforçar as nossas esperanças, confiar em Deus e trabalhar para dar um voto o mais consciente possível durante as eleições, porque as mudanças dependem muito das atitudes de nossas lideranças políticas. A política não pode se tornar refém do poder econômico, mas cumprir sua missão de organizar a sociedade de forma coerente e harmônica. 

(*) Arcebispo de Uberaba

Leia mais