JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 21 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Eduque pelo exemplo

Na área em que trabalho, vez ou outra atendo pais sofrendo com a falta de limites...

- Por Eliana Barbosa Última atualização: 15/01/2016 - 20:11:30.

Na área em que trabalho, vez ou outra atendo pais sofrendo com a falta de limites dos filhos, e sem saber que rumo tomar diante de tantos desmandos e desvarios...

E, conversa vai, conversa vem, eles chegam à triste conclusão de que têm perdido tempo tentando educar com broncas e gritos, quando, na verdade, o que educa é o exemplo, são as atitudes, é aquilo que as crianças vivenciam em família, no dia a dia.

Por isso, vamos analisar 7 maus exemplos que muitos pais dão aos filhos e, por vezes, nem percebem o estrago que fazem:

1. Fumar, consumir bebida alcoólica, comer alimentos de baixo teor nutritivo, dormir tarde, ter vida sedentária  – Estas ações diante de seu filho acabam por induzi-lo à imitação, pensando que está agradando-o se agir como você. 

2. Falar mal dos outros, criticar, colocar defeito em tudo, reclamar – Você está mostrando ao seu filho o quanto a vida parece injusta e triste, além de demonstrar falta de compaixão com os defeitos dos outros. E ele agirá assim na escola e entre os amigos, e, no futuro, na vida profissional.

3. Ser agressivo no falar e no agir – Se este é o modelo de convivência que você passa ao seu filho, ele vai fazer o mesmo com os colegas na escola e professores, e, tempos depois, com você e todos aqueles a quem ele deve respeito e obediência. 

4. Reclamar do trabalho – Quanto você tem crenças limitantes em relação ao trabalho (“vou à luta...”, “ralei o dia inteiro...”, “estou morto de trabalhar...”), seu filho passa a acreditar que trabalhar é ruim e difícil, e, depois, quando chegar a vez dele começar a trabalhar, ele vai inventar uma porção de cursos pra fazer, só para fugir dessa “tortura” que você “pintou” pra ele.

5. Acusar as pessoas – Esta é uma forma de ensinar ao seu filho a não se responsabilizar pelos próprios erros, sempre colocando a culpa nos outros.

6. Mentir – Seu filho entende que pode  “dar um jeitinho” e começa a usar a mentira para se safar das consequências dos seus atos.

7. Querer parecer bonzinho – Quando você age assim, está deixando de ensinar a assertividade, aquele posicionamento que vai dar coragem ao seu filho para dizer “não” para os amigos (da onça) que vão lhe oferecer drogas, bebidas, etc...  

O que você precisa entender  é que embora cada pessoa, ao nascer,  já traga um jeito de ser, uma tendência de caráter, é na primeira infância que temos a maior oportunidade de influenciar os nossos filhos, mostrando a eles noções de honestidade, ética, cidadania, humildade, compaixão, fraternidade e positividade.  E eles “sugam” nossos exemplos como se fôssemos “deuses”, donos da verdade. Daí, a responsabilidade dos pais em se melhorar, porque palavras podem até convencer, mas o que realmente faz a outra pessoa mudar é o exemplo!  

(*) coach de relacionamentos, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.
Conheça melhor as suas atividades profissionais no site www.elianabarbosa.com.br
Contato: eliana@elianabarbosa.com.br

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia