Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Eliana Barbosa - 15/01/2016

Eduque pelo exemplo

Compartilhar:

Na área em que trabalho, vez ou outra atendo pais sofrendo com a falta de limites dos filhos, e sem saber que rumo tomar diante de tantos desmandos e desvarios...

E, conversa vai, conversa vem, eles chegam à triste conclusão de que têm perdido tempo tentando educar com broncas e gritos, quando, na verdade, o que educa é o exemplo, são as atitudes, é aquilo que as crianças vivenciam em família, no dia a dia.

Por isso, vamos analisar 7 maus exemplos que muitos pais dão aos filhos e, por vezes, nem percebem o estrago que fazem:

1. Fumar, consumir bebida alcoólica, comer alimentos de baixo teor nutritivo, dormir tarde, ter vida sedentária  – Estas ações diante de seu filho acabam por induzi-lo à imitação, pensando que está agradando-o se agir como você. 

2. Falar mal dos outros, criticar, colocar defeito em tudo, reclamar – Você está mostrando ao seu filho o quanto a vida parece injusta e triste, além de demonstrar falta de compaixão com os defeitos dos outros. E ele agirá assim na escola e entre os amigos, e, no futuro, na vida profissional.

3. Ser agressivo no falar e no agir – Se este é o modelo de convivência que você passa ao seu filho, ele vai fazer o mesmo com os colegas na escola e professores, e, tempos depois, com você e todos aqueles a quem ele deve respeito e obediência. 

4. Reclamar do trabalho – Quanto você tem crenças limitantes em relação ao trabalho (“vou à luta...”, “ralei o dia inteiro...”, “estou morto de trabalhar...”), seu filho passa a acreditar que trabalhar é ruim e difícil, e, depois, quando chegar a vez dele começar a trabalhar, ele vai inventar uma porção de cursos pra fazer, só para fugir dessa “tortura” que você “pintou” pra ele.

5. Acusar as pessoas – Esta é uma forma de ensinar ao seu filho a não se responsabilizar pelos próprios erros, sempre colocando a culpa nos outros.

6. Mentir – Seu filho entende que pode  “dar um jeitinho” e começa a usar a mentira para se safar das consequências dos seus atos.

7. Querer parecer bonzinho – Quando você age assim, está deixando de ensinar a assertividade, aquele posicionamento que vai dar coragem ao seu filho para dizer “não” para os amigos (da onça) que vão lhe oferecer drogas, bebidas, etc...  

O que você precisa entender  é que embora cada pessoa, ao nascer,  já traga um jeito de ser, uma tendência de caráter, é na primeira infância que temos a maior oportunidade de influenciar os nossos filhos, mostrando a eles noções de honestidade, ética, cidadania, humildade, compaixão, fraternidade e positividade.  E eles “sugam” nossos exemplos como se fôssemos “deuses”, donos da verdade. Daí, a responsabilidade dos pais em se melhorar, porque palavras podem até convencer, mas o que realmente faz a outra pessoa mudar é o exemplo!  

(*) coach de relacionamentos, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento,  apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.
Conheça melhor as suas atividades profissionais no site www.elianabarbosa.com.br
Contato: eliana@elianabarbosa.com.br




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018