JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Fofoca: um mal que pode ser evitado

Há um tempo, ganhei um livro de uma amiga sobre os males da fofoca...

- Por Cláudia Feres Última atualização: 16/11/2015 - 09:32:40.

Fofoca: um mal que pode ser evitado

Há um tempo, ganhei um livro de uma amiga sobre os males da 'fofoca'. À bem da verdade, naquela época não entendi o motivo do significado do presente, pois, mais cômodo era eu pensar que jamais seria motivado às minhas atitudes. Mas era. Na minha insignificância, eu tinha certeza que um comentário aqui outro ali não fazia mal a ninguém e, por vezes, era até divertido. Nelson Mandela disse que a maior virtude seria se fofocássemos sobre nós mesmos, mas disso não somos capazes, pois nos achamos 'perfeitos' demais. Falar por falar, sem nada somar, acrescentar, é burrice, é chato, é sedicioso. Passamos a conhecer as pessoas pelo que elas falam das outras pessoas.
O provérbio português 'o povo aumenta, mas não inventa', não é absoluto. Existem contadores de estórias que omitem e distorcem fatos e esse não é um narrador confiável. Muitas maledicências nasceram de fofocas e desconstruíram relacionamentos com bases sólidas. Muitas vezes não paramos pra pensar o que a palavra dita, fofocada, prejudica o outro e em nada nos beneficia. É deselegante. Falo pros meus alunos que tratar o nosso semelhante com respeito, não dizendo nada sobre ele que não podemos fazer prova da verdade, não é só uma questão moral e sim também jurídica. Nos tornamos responsáveis pelo que falamos. Além de todos os malefícios de ordem sentimental que causamos ao próximo pelas inverdades a ele cometidas, podemos também prejudicá-lo efetivamente no seu trabalho, na sua vida afetiva, no seu convívio social. Tirar de alguém a possibilidade de se defender de acusações inverídicas, fofocadas, é cruel, é desumano, é venenoso. Fazer o bem, sem julgar ninguém, virou qualidade quase pejorativa. Abaixo a fofoca por todo o mal que ela faz! Estou aprendendo.

Cláudia Feres
Professora Universitária

Leia mais