Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 17/10/2015

Ofertar a vida

Compartilhar:

A vida é bela. É dom a ser preservado, que não pertence à pessoa, mas foi-lhe dado de graça para ser fonte de realização humana. É divina, mas o contexto de sua existência temporal é humano. Ela tem sido ameaçada em diversas circunstâncias e ferida em sua dignidade, atacada pela ampla violência na cultura dos povos.

Por traz de muitos acontecimentos está a revelação da vida, que surge de situações, às vezes, totalmente simples, sem muita evidência, mas com força de esperança e coragem. A vida se fortalece na oferta dos simples, sinal de que Deus é a sua causa motivadora. Vida ofertada é vida feliz e cheia de vitórias.

Na cruz, Cristo ofertou sua vida para resgatar a justiça para todos, mas muitas pessoas não entenderam seu propósito e não se beneficiam dos frutos da cruz. Foi um esvaziamento para superar as práticas de competição, de ciúmes e invejas que contradizem a vida cristã. Supera também a ideologia do poder e da busca de satisfação a todo custo.

O egoísmo fecha os nossos olhos para a oferta da vida. Torna a pessoa incapaz de enfrentar sacrifícios para construir uma vida com mais solidez. Temos mais disputa de poder do que de doação de vida na generosidade. A Bíblia diz: “Aquele que quiser ser grande seja o vosso servidor, e aquele que quiser ser o primeiro dentre Vós seja o servo de todos” (Mc 10,43-44).

Os critérios de Cristo subvertem os valores apresentados pela ideologia que domina hoje. São critérios do Reino de Deus, e não do reino do mundo. Critérios de justiça, de paz e fraternidade, que ajudam nos relacionamentos sociais. Eles são autenticados pelo testemunho coerente de vida e de doação.

Ofertar a vida é um gesto sagrado. Exige determinação e propósito firme de estar fazendo o bem. Corremos o risco da influência das ideologias do poder, que, em vez de doação, suga com práticas injustas e de exploração. Com isso a vida perde o sentido de beleza e de dignidade.

Dom Paulo Mendes Peixoto
(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018