JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

A Arte de Convencer

Demóstenes (384 a.C. – 322 a.C.) foi orador e político grego de Atenas...

Por Valdemar Hial. Última atualização: 14/10/2015 - 18:59:21.

Demóstenes (384 a.C. – 322 a.C.) foi orador e político grego de Atenas. Desde cedo, alimentava a esperança de se tornar um grande orador, porém, por ser gago, ele sentia esse sonho cada vez mais distante. Entretanto, a perseverança, que é uma grande aliada daqueles que desejam vencer obstáculos, foi sua a grande parceira. Para vencer a gagueira, Demóstenes, andando pela praia, mastigava areia, enquanto declamava alguns poemas. Assim, ele se tornou o maior orador da Grécia.

A vida de Demóstenes, como orador, foi dedicada à defesa de Atenas, ameaçada por Filipe II da Macedônia. Conta-se que todos os dias o grande orador subia a uma tribuna, localizada numa região de grande movimento em Atenas, a fim de alertar o povo ateniense sobre o perigo iminente de uma invasão. No entanto, as pessoas que por ali passavam comentavam entre si: “Lá vem aquele doido com a mesma ladainha”.

Demóstenes, então, resolveu usar outro argumento, capaz de atrair a atenção do povo de Atenas, e pensou: “Vou contar uma história”. E, subindo à tribuna, começou a falar:

– Povo de Atenas, hoje irei contar a história do aluguel de um cavalo.

Logo, os transeuntes foram chegando para ouvi-lo.

– Um senhor, continuou o orador, procurou um proprietário de cavalos e, depois de algumas idas e vindas, ele conseguiu alugar um dos equinos. Após cavalgar por um dia escaldante e não encontrando uma sombra para repousar, ele resolveu deitar à sombra do animal. Ao ser avisado por alguém que por ali passava, o dono do cavalo foi até o local, iniciando uma discussão com o senhor que alugou o animal. Dizia o dono do cavalo que tinha alugado o cavalo, e não a sombra do cavalo, e, portanto, ele tinha que pagar um extra pela sombra. Por outro lado, o que alugou argumentava que, uma vez tendo alugado o cavalo, ele tinha o direito de usar a sua sombra gratuitamente. Um contestava daqui; o outro contestava dali, até que... Nesse momento, já com a praça repleta de pessoas interessadas em ouvir o desfecho da história, Demóstenes desceu da tribuna, dando a impressão de estar indo embora. Nisso, a multidão curiosa pedia, aos gritos, para que o orador contasse o final do imbróglio. Demóstenes sentiu que aquele era o momento oportuno. Voltou à tribuna e falou bem alto para que todos pudessem ouvir:

– Atenienses! Vocês dão mais atenção à história de um aluguel de cavalos do que à invasão de Atenas, que está próxima de acontecer.

Dias depois, Atenas foi invadida pelas tropas inimigas.

Fico imaginando quais argumentos deveríamos usar para convencer o nosso povo a não acreditar nas mentiras da maioria dos nossos políticos e, assim, impedi-los de chegar ao poder.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia