JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Hipocrisia hoje

As aparências sempre dão visibilidade às práticas de vida das pessoas, mas são os testemunhos

Por Dom Paulo Mendes Peixoto. Última atualização: 22/08/2015 - 18:39:20.

As aparências sempre dão visibilidade às práticas de vida das pessoas, mas são os testemunhos autênticos que conseguem criar convencimento e motivar para ações concretas. A hipocrisia não passa de tapeação e irresponsabilidade, podendo até levar a situações de injustiça na convivência comunitária. A liberdade constitui essência dos bons costumes, mas quando usada para fazer o bem comum com autenticidade.

A Palavra da Escritura é taxativa em relação à hipocrisia: “Não sejas hipócrita diante dos outros e toma cuidado com os teus lábios” (Eclo 1,37). As incoerências de hoje são gritantes, abrindo espaço para atos abomináveis, porque vão contra a dignidade das pessoas. Basta citar o crescente número de corrupções na sociedade brasileira. Um individualismo hipócrita, com aparência de ovelha, mas que deverá dar contas a Deus.

Enfrentar o julgamento divino não deverá ser uma realidade fácil, e dele ninguém escapa. Será a hora da verdade, sem hipocrisia, sem impunidade, mesmo sabendo da infinita bondade do Senhor. As muitas infidelidades de hoje serão cobradas, somando de positivo o bem realizado com compromisso sério e autêntico no mundo dos humanos. Isso não deve nos escandalizar e nem criar desânimo, mas confiar na prática do bem.

Faz bem estar sempre rompendo com o passado indesejável, priorizando atos positivos na cultura da diversidade, cheia de contrastes, mas também de grandes esperanças. Para isto é necessário fazer uma escolha dentro das possibilidades da vida moderna. Escolher o bem faz bem e eleva o humor e a autoestima, feridos pelas hipocrisias de hoje.

Na diversidade das funções que existem na sociedade, quando olhamos e seguimos a prática de Jesus, ninguém é maior do que o outro. Cada ação deve ser feita sem hipocrisia, com dignidade, sabendo estar conquistando espaço de credibilidade diante das pessoas e de Deus.

A vocação leiga na Igreja é fruto de um querer divino. A fonte está no batismo, no sacramento de intimidade com o Senhor, rejeitando todo tipo de gesto hipócrita e de infidelidade aos planos do Criador. O cristão deve ser pessoa de palavras e atos autênticos. 

(*) Arcebispo de Uberaba

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia