Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 08/08/2015

Caminhada do cristo

Compartilhar:

Ao falar sobre o termo “cristão”, entendemos uma ligação com Cristo. No livro dos Atos dos Apóstolos encontramos a origem desse termo: “Em Antioquia, os discípulos foram, pela primeira vez, chamados com o nome de ‘cristãos’” (At 11,26). Isto ocorreu a partir de uma prática de vida, do seguimento de um caminho proposto por Jesus Cristo e seguido por um grupo de fiéis.

A vida cristã tem dimensão de eternidade, diferente da vida pós-morte. Significa vida reconciliada com Deus, que já começa aqui e continua após a morte. A morte faz parte da realidade humana, da condição histórica, das coisas finitas e limitadas. Para o cristão não existe morte como ruptura definitiva com Deus. A união com Ele não termina na morte, que é passagem para uma vida plena.

Essa realidade tem que estar em sintonia com a entrega pessoal do cristão aos ensinamentos de Jesus Cristo. Significa testemunho autêntico de vida, superando as influências de tudo que desqualifica atitudes de dignidade cristã e humana. A estrada de Jesus Cristo não é de vida fácil, descomprometida com os ideais da Palavra de Deus. É fazer o caminho da opção pelo Reino de Deus.

Parece que as forças do mal querem sufragar as do bem. Realmente a pessoa é influenciada por muito “lixo” da nova cultura. Mas não pode ficar sufocada por isso a ponto de perder a expectativa de uma vida melhor e feliz. Não há como fugir da realidade, mas existem forças sobrenaturais que fortalecem e estimulam na caminhada. Basta ir ao encontro desses meios.

Não é saudável decidir-se por um caminho de fuga, de descompromisso com a realidade concreta. Mesmo no âmago do cansaço e do desespero, sempre há uma luz no fim do túnel. A luz da esperança não é outra coisa a não ser Deus. Por isso, a falta de fé significa cair no vazio e terminar no nada.

O cristão é um ungido do Senhor, tendo o Espírito Santo como selo de Deus em sua vida. Assim acontece com todo pai que encara sua responsabilidade com determinação. Não basta celebrar o dia dos pais, mas também tomar consciência do profundo sentido de ser pai, na geração e na educação cristã e cidadã dos filhos. 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018