Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 02/05/2015

Frutos abundantes

Compartilhar:

 Frutos abundantes

Não bastam palavras de boca para fora. O critério da verdade, que, por sua vez, vai produzir frutos abundantes e verdadeiros, depende muito dos atos que são praticados. A autenticidade, na vivência cristã, supõe prática de vida, construção do bem, favorecendo a vida dos outros. Os bons frutos são consequência da seiva recebida do tronco, enraizada nos objetivos do Reino de Deus.

Lamentamos a presença de maus frutos corroendo a vida da sociedade hodierna. Nem sei se podemos comparar com a permanência do joio no meio do trigo, que crescem juntos, mas no fim são separados (cf. Mt 13,30), e a cada um é dado um destino. São frutos destruidores no tempo da convivência, sem esperar o momento da colheita. É prática que revela irresponsabilidade.

Jesus fala de videira verdadeira, cuidada pelo agricultor, que corta os ramos improdutivos para possibilitar a produção de frutos em abundância (cf. Jo 15,2). A impunidade privilegia ramos indesejados e os deixa disseminando o mal, tirando dos bons a capacidade para produzir o bem. Toda sociedade sofre e acaba não tendo como superar a força da maldade.

A cultura do medo espanta e desencanta as pessoas. Provoca o fechamento, porque o indivíduo se recolhe numa atitude de defesa. Muitos ficam apenas no ambiente virtual, distantes de um compromisso verdadeiramente social, aproximando distâncias sem construir “calor humano”, dificultando vida de comunidade fraterna.

O papa Francisco, preocupado com os rumos dos povos e a evidência dos maus frutos no meio das pessoas, convocou os cristãos para celebrar um “Ano da Misericórdia”. A fraternidade depende de perdão, de reconhecimento de que Deus é sempre misericordioso e acolhe quem O procura de coração aberto para a graça do perdão.

Colhemos muitos frutos da 53ª Assembleia Geral da CNBB. Entre outros assuntos, elegemos a nova Presidência para o próximo quadriênio; aprovamos as Diretrizes de ação pastoral para 2015 a 2019; refletimos sobre as grandes preocupações relativas ao momento brasileiro e o cenário de corrupção generalizada e os desmandos que afetam a integridade do povo brasileiro.

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018