Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 10/01/2015

Fonte da misso

Compartilhar:

Tem início o novo ano, 2015, com a posse, para mais um mandato, da presidente da República, de novos governadores, senadores e deputados. É início de nova missão, mesmo com a continuidade para alguns, que foram reeleitos. Dizemos que a fonte de tudo isso está no voto dos eleitores, mas não basta só o voto.

A fonte da missão de cada político, além de sua base de sustentação, está em sua estrutura pessoal, em sua base familiar, no caráter, na formação ética, na visão comunitária e do bem comum. Faltando esses dados, sua missão não vai passar de carreirismo e exploração do bem público em benefício pessoal ou de grupo.

Na vida cristã, a base da missão está no batismo. Mas também não é suficiente a pessoa ser batizada. A missão cristã é questão de identidade, que acompanha a trajetória de toda a vida da pessoa. Isso supõe testemunho de autenticidade, de honestidade e prática da justiça. Foi o que aconteceu com Jesus no seu tempo de missão.

O olhar do político não pode perder de vista a prática de Jesus Cristo. Queira ou não, colocar-se a serviço do povo é construir o “reino” do bem, construir uma sociedade onde a vida seja defendida em sua real dignidade. Cada político é investido de poder, mas, muito mais, de compromisso determinado para bem de todos.

Nova gestão significa “espírito novo” e esperança nova. Não pode ser mesmice, continuidade sem nada de novidade, deixando o povo desconfortado e com esperança frustrada. Jesus não só trouxe esperança, mas realizou concretamente o que tinha prometido. Os efeitos de seus atos continuam na vida da comunidade e do povo.

  Agora é esperar para ver o que vai acontecer. O povo não pode caminhar na incerteza, desconfiado com a autenticidade dos políticos. E não é para menos, vendo o vexame da corrupção, do aproveitamento inescrupuloso de autoridades corroendo a estrutura de um país que deveria dar exemplo de dignidade e de ação realizada com honestidade. Muitas delas se dizem cristãs.

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018