JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 21 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Zoonoses reforça atuação no foco da prevenção de doenças transmitidas por animais

Situações que não oferecem risco para a saúde da população não são responsabilidade do Departamento

Última atualização: 07/03/2018 - 08:11:58.

O trabalho do Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses de Uberaba é focado na prevenção de doenças e lesões que os animais podem transmitir para o ser humano. A afirmação é de Lara Rocha Batista, chefe do Departamento, que é responsável por todas as ações de vigilância, prevenção e controle de doenças transmissíveis, pela vigilância de fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, pela saúde ambiental e do trabalhador e pela análise de situação de saúde da população brasileira.

Os serviços são divididos em duas seções: a de Seção de Controle de Zoonozes, responsável pelo controle de pombos, escorpiões, roedores, caramujo africano e lagartas e pela vigilância de Febre amarela em primatas não humanos; e a Seção de Controle de Endemias. Este setor realiza as visitas domiciliares bimestrais, visitas em pontos estratégicos quinzenalmente, bloqueio de casos (dedetização no entorno de casos suspeitos de arboviroses), atendimento disque-dengue para denúncias e ações de intensificação como o mutirão de limpeza e o fumacê.

Lara destaca que as ações têm objetivo de evitar que as doenças se propaguem em nível de município. “Por isso, não temos como realizarmos agendamentos. Por exemplo, o Mutirão de Limpeza é feito com foco em diminuir os criadouros do Aedes e conforme o nível de infestação do bairro. Não posso sair de um bairro com índice alto e ir em outro local que o índice é menor primeiro, pois envolve um risco para aquele primeiro lugar”, explica a chefe do Departamento de Zoonoses.

Critérios como disponibilidade de ferramentas fornecidas pelo estado e prazos de licitação também são considerados. A utilização do inseticida também é pensada tanto por questão ambiental quanto pela saúde dos agentes.

Entre os serviços, não são realizados agendamento de mutirão de limpeza, agendamento de fumacê, controle de baratas, formiga, cupins e percevejos; não recolhemos animais (vivos nem mortos) que não sejam suspeitos de doenças de caráter zoonótico (leishmaniose, raiva). Não são feitas limpeza de quintal, recolhimento de entulhos e galhos de árvore, capina; recolhimento de animais agressivos e nem animais de grande porte (cavalo, bovino).

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia