JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 27 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Movimento faz vigília em Uberaba para seguir o julgamento de Lula

Sindicalistas se reunirão para acompanhar a transmissão do julgamento do ex-presidente, condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 24/01/2018 - 07:39:35.

Foto/Reprodução


Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será julgado hoje por três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região em Porto Alegre

Hoje, dia 24 de janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será julgado em segunda instância por três desembargadores da 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em razão do caso do tríplex do Guarujá (SP). Mobilizações já estão ocorrendo em Porto Alegre e em Uberaba também haverá movimentações. O Fórum dos Trabalhadores de Uberaba (FTU) fará vigília.

O petista já foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, na primeira instância do Paraná, à pena de 9 anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-presidente foi acusado pelo Ministério Público de receber o apartamento em um prédio no litoral paulista para beneficiar a empreiteira OAS em contratos irregulares com a Petrobras.

Segundo membro do Fórum dos Trabalhadores, Marcos Mariano, toda transmissão do julgamento do ex-presidente Lula será acompanhada e analisada pelas entidades representativas presentes. Para ele, estão em jogo nesse julgamento a democracia, a soberania brasileira, a aprovação da Reforma da Previdência e as eleições de 2018, bem como a possibilidade de revogação das reformas já aprovadas, que podem não ocorrer em razão da prorrogação do mandato de Michel Temer e dos atuais congressistas.

O Dia de Vigília em Defesa da Democracia será realizado na sede do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas) em Uberaba – que representa os professores do setor privado de ensino –, na rua Álfen Paixão, nº 105, bairro Mercês, a partir das 9 horas.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia