JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

25% das casas da cidade não têm reservatório de água suficiente

São cerca de 40 mil imóveis que não possuem reservação capaz de atender moradores por, pelo menos, 24 horas, conforme recomenda a OMS

- Por Geórgia Santos Última atualização: 08/10/2017 - 20:10:58.

Foto/Sérgio Teixeira

Cada residência deve contar com uma caixa-d’água que possa oferecer 200 litros por pessoa ao dia

Cerca de 40 mil imóveis em Uberaba não têm caixa-d’água ou, se têm, são insuficientes para o consumo diário. Ter o reservatório doméstico é necessário, uma vez que a obrigação do sistema público de distribuição de água é realizar o abastecimento ao menos uma vez ao dia. Entretanto, é somente no período de seca que as pessoas se lembram dessa necessidade. A função da caixa-d’água é ser um reservatório permanente da casa e precisa ter a capacidade de atender pelo menos um dia de consumo, com o fornecimento de água de forma contínua, em quantidade suficiente, com pressões e velocidades adequadas para o sistema de tubulações e peças de utilização: chuveiros, torneiras e registros.

O Codau sugere que o dimensionamento das instalações prediais de água seja de acordo com a seguinte regra: 200 litros/habitante/dia. Portanto, se em uma residência moram quatro pessoas, a caixa deve ter 1.000 litros. Os 200 litros/hab./dia é bem acima do que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda: 110 litros/hab./dia. Conforme informações da assessoria de imprensa do Codau, estima-se que em Uberaba cerca de 25% das residências não têm caixa d'água ou são subdimensionadas para atender à demanda dos moradores da casa. Em números, isso significa aproximadamente 40 mil imóveis.

“Em Uberaba são 10 meses do ano sem a necessidade de fazer manobras com água na tubulação 24 horas por dia, mas a nossa obrigação é mandar água pelo menos uma vez por dia. Sempre no período de seca, em que há necessidade de fazer manobras de reservação, é que as pessoas lembram que a capacidade da caixa-d’água que possuem é insuficiente, ou o sistema dentro da casa não é correto”, explica o presidente do Codau, Luiz Guaritá Neto. O presidente do Codau alerta as famílias para que certifiquem a caixa-d’água antes do período de estiagem, “para reter e reprogramar os defeitos que existem na distribuição da água, da própria casa”, afirma Neto.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia