Publicidade
Rádio JM
Canais Facebook Twitter RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
Geórgia Santos - 31/07/2012

Laudo indica que Vitório Varoto não corre risco de desabamento

Compartilhar:

Edifício Vitório Varoto havia sido considerado em situação de risco por parte da Defesa Civil em virtude de obras em seu interior

Defesa Civil garante que edifício Vitório Varoto não corre o risco de desabar. Há cerca de um mês o Jornal da Manhã recebeu denúncias de que o prédio, construído na primeira metade do século passado, corria risco de cair devido a uma reforma que estava sendo realizada no local. Na oportunidade, a Defesa Civil de Uberaba chegou a confirmar a possibilidade, mas, depois de um laudo aprofundado, concluiu-se que o prédio está em boas condições, sendo necessárias apenas algumas reformas.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Sérgio Campos, foram feitas vistorias no prédio e garante que ele é resistente. “Na verdade, ele está em situação de quase abandono, principalmente da parte estética, sendo que no quarto andar é preciso fazer uma reforma, mas quanto à estrutura, não há risco, ela é solida e portanto não corre o risco de desmoronamento, existe apenas a possibilidade de cair reboco”, explica Sérgio, ressaltando que já passou recomendações aos proprietários para que façam uma boa reforma no local.

O laudo da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e engenheiros da Prefeitura foi confeccionado e apresentado aos proprietários. “É um serviço simples, basta refazer o reboco e a pintura e impermeabilizar a laje. A Defesa Civil deve voltar em breve ao local para verificar se as obras começaram”, garante o coordenador.

Quanto ao laudo do Corpo de Bombeiros, haja vista que as denúncias chegaram ao Jornal da Manhã envolviam também a falta de saídas de incêndio, segundo Sérgio, existem, sim, no prédio rotas em casos de incêndio, entretanto, precisam ser sinalizadas. “Quando foi construído o prédio, não existia a exigência de medidas para prevenção de incêndio. Os proprietários, com o tempo, o adaptaram às novas normas, mas é preciso sinalização. São serviços simples que precisam ser feitos”, afirma Sérgio.



OUTRAS NOTÍCIAS


Futuro da Empresa Familiar é tema de palestra gratuita na sede da Fiemg (30/01)
Receita libera lote da malha fina de 2014 (30/01)
Hospital Hélio Angotti passa a ter residência em cancerologia (30/01)
Equipe que operará o Centro de Controle Operacional do sistema recebe treinamento (30/01)
Segregadores e falta de estacionamento na via geram reclamações de motoristas (30/01)
BRT/Vetor entra em operação amanhã, mas hoje é testado em viagem inaugural (30/01)
Moradores denunciam desperdício de água em Centro de Educação no Abadia (29/01)
Comércio fecha na segunda de carnaval e tem funcionamento facultativo na terça (29/01)
Técnica diz que queda de casos de hanseníase é falta de registro (29/01)
Taxistas da rodoviária se queixam da falta de segurança e iluminação (29/01)
Convênio garante repasse de 5 milhões a instituições beneficentes (28/01)
Semáforos retirados da Leopoldino serão reutilizados nos bairros (28/01)
PMU fará limpeza de área no Valim, mas não retoma centro esportivo (28/01)
Equipe Posso ajudar? orienta usuários sobre o sistema BRT (28/01)
Área da Prefeitura onde seria centro esportivo no Valim gera reclamações (27/01)
Piau diz que vai intensificar a fiscalização em terrenos sujos (27/01)
Codau prevê reativação total do CR-11 nos próximos dias (27/01)
Obras do Restaurante Popular devem estar concluídas até abril (27/01)
BRT chega a Uberaba para mudar paradigmas do transporte coletivo (25/01)
Sujeira em área da PMU deixa vendedora indignada (24/01)




Banner Giovanna Prata lateral superior
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

Banner blog mais bella
ENQUETE
Você acha que está correto o Carnaval de Marchinhas no Mercadão e bandas com shows no Ciclo Park, ao invés do Carnaval de rua com as Escolas de Samba de Uberaba?




JM FORUM
Diante da escassez de chuvas e do uso indiscriminado da água, o governador Fernando Pimentel declarou que Minas Gerais precisará recorrer ao racionamento. Você acredita que é esta a melhor saída para a crise hídrica enfrentada pelo país?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2015