JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

ONG recorre à Justiça, que proíbe castrações farmacológicas em cães

Apesar da ação, o programa seguirá normalmente e na próxima semana buscará levar entendimento ao magistrado que proibiu a ação

14/04/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 14/04/2019 - 08:52:13.

Fábio Braga

Durante o lançamento do programa havia previsão de serem realizadas de 50 a 60 castrações farmacológicas

Castrações animais farmacológicas previstas no Programa de Manejo Populacional de Cães e Gatos, lançado ontem, foram impedidas de ser realizadas por uma ação cível pública impetrada pela Organização Não-Governamental (ONG) Abrigo dos Anjos. Iraci Neto lamentou e disse que a iniciativa prejudica as ações do programa. 

Somente para ontem, durante o lançamento do programa, havia a previsão de serem realizadas de 50 a 60 castrações farmacológicas, ou seja, por meio de medicamentos. “Tivemos esse dissabor, fomos pegos de surpresa, essa ação está programada há mais de sessenta dias, então fomos prejudicados”, reclama Iraci. Ele afirmou que respeita posições contrárias quanto às castrações farmacológicas, mas ressaltou que a SMS acionou os conselhos de Medicina Veterinária Estadual e Federal, além do Ministério Público. “Então, esse projeto começou sendo construído a várias mãos, foi muito bem discutido, e a gente lamenta”, expõe.

Apesar da ação, ele afirmou que o programa seguirá normalmente e na próxima semana buscará levar entendimento ao magistrado que proibiu a ação. “Uma ação assim não pode prejudicar o planejamento de saúde da cidade”, lamenta, informando que já acionou os promotores Carlos Valera, titular do Ministério Público de Meio Ambiente, e Monique Mosca, promotora de Meio Ambiente.

O Jornal da Manhã tentou contato com a ONG Abrigo dos Anjos, mas as ligações da reportagem não foram atendidas.

Programa deve atender pelo menos 3 mil animais, inclusive abandonados

Programa de Manejo Populacional de Cães e Gatos é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Uberaba (PMU), através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com a Universidade de Uberaba (Uniube). Evento foi realizado no Hospital Veterinário de Uberaba (HVU) na manhã de ontem. Estudantes do curso de Medicina Veterinária da Uniube auxiliaram na aplicação de vacinas antirrábica (previne contra raiva), microchipagem animal (que armazena informações gerais sobre o histórico do animal), castração cirúrgica, além de palestras de conscientização à população.

A expectativa do programa é de atender mais de três mil animais, entre cães e gatos, que foram cadastrados no programa anteriormente. Dados apresentados em palestra durante o evento apontou que a cidade tem cerca de 20 mil gatos abandonados. O número de cães foi estimado entre 6,3 mil e 12,6 mil cães abandonados. 

Iraci Neto, secretário de Saúde, acompanhou o evento e ressaltou a importância da ação, que está sendo planejada há mais de dois meses. “É uma ação que tem todo um planejamento. Uberaba só tem a ganhar com esse programa”, finaliza.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia