JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 25 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Assuper espera crescimento de 2,5% nas vendas dos supermercados em 2019

Para este ano, a Associação dos Supermercadistas de Uberaba tem a expectativa de crescimento nas vendas do setor em cerca de 2,5%

10/02/2019 - 00:00:00. - Por Renato Manfrim Última atualização: 10/02/2019 - 09:17:50.

Foto/ Jairo Chagas


No ano passado houve aumento de 2,07% nas vendas e o volume ficou abaixo do projetado pela Associação Brasileira do setor

Para este ano, a Associação dos Supermercadistas de Uberaba (Assuper) tem a expectativa de crescimento nas vendas do setor em cerca de 2,5%. A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) espera crescimento de 3% e está otimista por conta das medidas econômicas anunciadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele sinalizou que o governo adotará controle de gastos, simplificação de impostos e desestatização do mercado de crédito. 

“Primeiramente pode acontecer a desoneração de alguns impostos da folha de pagamento, também a reforma da previdência traz uma confiança maior e uma expectativa maior de investimento. Então, há um otimismo, já que existe a chegada de dois novos grupos do setor em Uberaba”, contou o diretor da Assuper, Matusalem Alves, que acredita que o poder de compra do consumidor deve aumentar. 

Em 2018, ainda conforme Alves, em Uberaba, as vendas no setor de supermercado esteve no mesmo patamar divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), ou seja, um aumento de 2,07%, descontando a inflação. 

No entanto, o resultado registrado no ano passado ficou abaixo do previsto inicialmente pela Abras. Segundo informações da Associação, a economia brasileira teve muita dificuldade para se recuperar, após uma das maiores recessões enfrentadas pelo País. Além disso, a paralisação dos caminhoneiros, no final de maio, que impactou os preços dos combustíveis e dos alimentos por causa do desabastecimento, aliada às incertezas do cenário político por conta das eleições, influenciou para que as vendas no setor não atingissem maior crescimento em 2018.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia