JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Pessoas que viveram a experiência tentam tirar as que estão nas ruas

Secretaria de Desenvolvimento Social tenta convencer aqueles que estão em situação de rua a mudar de vida com a ajuda institucional

20/10/2018 - 15:16:44. - Por Geórgia Santos Última atualização: 21/10/2018 - 07:55:26.

Israel Júnior


“Operação” foi realizada ontem nas imediações do terminal rodoviário, onde ex-moradores contaram suas experiências aos atuais

Secretaria de Desenvolvimento Social e parceiros realizaram abordagem a pessoas em situação de rua com exemplos de indivíduos que já passaram pela experiência. A ação especial começou ontem, nas imediações do terminal rodoviário, e vai percorrer diversos pontos da cidade onde normalmente existem pessoas nestas condições.

O trabalho de abordagem às pessoas em situação de rua é uma rotina nos bairros da cidade, mas, segundo o secretário de Desenvolvimento Social, Marco Túlio Cury, sentiu-se a necessidade de inserir junto a esta ação atores que já passaram pela situação e que hoje estão curados, em um tratamento avançado, e entenderam que estar nas ruas não é a melhor alternativa e que devem estar em instituições adequadas.

Representantes das instituições também participaram da ação deste sábado e, junto com os ex-moradores de rua, usaram o poder de convencimento para que aceitem a ajuda. “A Prefeitura tem parceria com estes locais em que as pessoas em situação de rua ficam abrigadas, por vontade própria, e neste período são desenvolvidas diversas atividades”, diz.

Abigail da Silva Fabilio vivia nas ruas, era usuária de drogas, não tinha comida, não tomava banho, mas conseguiu mudar de vida quando aceitou a ajuda de uma dessas instituições. “Hoje sou outra pessoa. Lá, tomo banho, me alimento, vejo a minha família e tenho uma vida boa. É preciso aceitar essa ajuda, mas de instituições, não de doações de qualquer um, pois muitos aparecem oferecendo comida, dinheiro, mas isso não resolve”, diz.

Josiane Rodrigues da Silva não era moradora de rua, tinha casa, mas usava drogas e, assim que resolveu buscar ajuda em uma instituição, a realidade é outra. “Quero mostrar isso a outras pessoas, de que a vida tem como ser mudada, não é fácil decidir, mas é preciso para viver melhor”, comemora.

Além das imediações do terminal rodoviário, Marco Túlio revela que a equipe também estará em outros locais. “Temos 51 pontos diagnosticados em Uberaba, com 210 moradores de rua, sendo que cerca de 70 pessoas estão institucionalizas. Vamos percorrer todos estes locais, mostrando exemplos de pessoas que viviam nas ruas e hoje estão bem”, afirma.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia