JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Inverno começa amanhã, mas frio ainda pode demorar em Uberaba

Segundo previsão do Inmet, a região do Triângulo Mineiro terá predomínio de céu claro, com temperatura mais baixas durante a noite e aumento durante o dia

- Por Geórgia Santos Última atualização: 20/06/2018 - 14:20:14.

Começa nesta quinta-feira (21) a estação mais fria do ano, o inverno. Nestes primeiros dias as características deverão ser semelhantes às do outono e no decorrer da estação poderão ser registradas temperaturas mais baixas.

De acordo com a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Anete Fernandes, o inverno brasileiro coincide com o auge da estação seca e a previsão para região do Triangulo Mineiro é predomínio de céu claro, grande amplitude térmica diurna, isto é, temperaturas mais baixas durante a noite e madrugada e aumento durante o dia.

“A partir de meados do mês de julho o registro de queda da umidade relativa do ar torna-se mais recorrente, até o período das chuvas, meados de outubro. E, ainda, poderemos ter avanço de massa de ar frio de intensidade moderada a forte, o que chamamos de episódio frio, que significa queda brusca da temperatura mínima de um dia para o outro, e persistência de temperaturas amenas por dias consecutivos”, explica Anete.

Quando questionada se este pode ser o inverno mais intenso dos últimos anos, a meteorologista diz que não é possível fazer um prognóstico com tanta antecedência. “O que apresentamos do clima é com o monitoramento, no dia a dia, não é possível afirmar que este será o pior”, explica.

Conforme informações repassadas pela Cemig, que também realiza acompanhamento meteorológico, a previsão para o inverno é temperatura mínima de 14°C, máxima de 29°C e média de 21°C.

Comércio. Para o setor lojista, a chegada do inverno é uma oportunidade de ampliar as vendas. O presidente da CDL de Uberaba, Fúlvio Ferreira, acredita que a movimentação em torno da compra de casacos, cobertores, botas e produtos relacionados deve ser um pouco maior do que foi registrado no ano passado, até porque o ano está sendo um pouco melhor nas vendas. “Por mais que seja um tipo de produto que se usa somente uma vez no ano, sempre existe consumidor precisando de algo, sobretudo aqueles que possuem crianças e adolescentes em casa”, afirma. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia