JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Arquidiocese e entidades preparam manifestos “pró-Síria” em Uberaba

Segundo o monsenhor Valmir Ribeiro, a ideia de promover essa mobilização partiu de convite da advogada Mislei Duarte

- Por Geórgia Santos Última atualização: 19/04/2018 - 07:28:25.

Divulgação/Arquidiocese


Grupo se reuniu para definir o que pode ser feito para protestar contra as ações cometidas no país do Oriente Médio

Arquidiocese de Uberaba e entidades se mobilizam para promover ato pró-Síria na cidade. A intenção é realizar caminhada chamando a atenção da sociedade de que todos devem se envolver, manifestar contra as atitudes cometidas na Síria e, se possível, ajudar com donativos.

De acordo com monsenhor Valmir Ribeiro, a ideia de promover essa mobilização partiu de um convite da advogada Mislei Duarte, que disse que os atos cometidos na Síria são crime contra a humanidade e que as pessoas não podem assistir a tudo isso de forma indiferente. A partir desta situação nasceu a ideia de promover em Uberaba o ato pró-Síria. “A proposta inicial é promover uma concentração, debates para esclarecer a situação, momento de oração e uma caminhada. Mas a ação está se ampliando. Além da Igreja e a OAB, outros parceiros mostraram interesse, como algumas escolas. Vamos promover um ato mostrando a nossa indignação e não concordância com o que acontece hoje na Síria”, diz.

Segundo o monsenhor, a ideia também é promover algo efetivo de auxílio. Como a entrada de recursos naquele país não é fácil, o grupo vai tentar entrar em contato com os “Médicos sem Fronteira” e a Cáritas, que é um organismo que tem penetração. “Enfim, estamos analisando, avaliando o que é possível fazer para depois apresentar uma proposta à população de Uberaba”, afirma.

Na última reunião de organização realizada, foi sugerida também uma coleta, em dinheiro, em prol da Síria. Cada uma das instituições envolvidas no ato pró-Síria ficou com a responsabilidade de adotar medidas para arrecadar esta ajuda financeira – com toda a prestação de contas necessária. A próxima reunião do grupo vai acontecer no dia 12 de maio e, segundo o monsenhor, as ações devem acontecer o quanto antes. Lembrando que o ato proposto não tem qualquer vínculo político ou partidário.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia