c Saúde intensifica orientações em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose - Jornal da Manhã - 46 anos

JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Saúde intensifica orientações em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose

Ocorrerão ações de conscientização, distribuição de panfletos informativos e orientações sobre a doença no calçadão

Última atualização: 20/03/2018 - 14:39:40.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose é celebrado anualmente no dia 24 de março. Em alusão à data, começa no dia 23, sexta-feira, uma semana de Mobilização e Luta Contra a Tuberculose, quando ocorrerão ações de conscientização, distribuição de panfletos informativos e orientações sobre a doença no calçadão da rua Artur Machado, das 8h às 12h.

A doença acomete principalmente os pulmões, mas pode atingir outros órgãos, como ossos, rins, pleura, gânglios, intestinos e cérebro. O principal sintoma é uma tosse seca insistente que se prolonga por mais de três semanas, com perda de peso e cansaço fácil, febre baixa, geralmente à tarde, dor no peito e/ou nas costas, suores noturnos. A transmissão é feita pelo ar, por meio de tosse ou espirro da pessoa doente.

As atividades se estenderão até o dia 29 de março, com intensificação da busca ativa do sintomático respiratório em todas as unidades de saúde pelos profissionais, com o objetivo de levar informação até a comunidade e detectar pessoas com tosse prolongada (sintomático respiratório). A busca ativa é quando o agente comunitário de saúde está visitando a comunidade e identifica que a pessoa está com algum sintoma suspeito. Então é feita a orientação para aquele cidadão busque a unidade de saúde mais próxima para que seja feito o exame e realizado o diagnóstico

Robert Boaventura de Souza, diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica, explica que pessoas que apresentarem sintomas característicos suspeitos serão encaminhadas para o Centro de Saúde Eurico Vilela, unidade de referência para tuberculose e hanseníase. “A doença existe, mas tem cura e o tratamento é gratuito e monitorado pelo médico. O mais importante é identificar os sintomas e procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa para ser avaliado. O tratamento dura de seis a doze meses e não pode ser interrompido, mesmo depois do desaparecimento dos sintomas”, esclarece Robert.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia