JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 16 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Conselho de Cultura se reúne para debater a reforma da Rui Barbosa

Uma reunião extraordinária será solicitada para os membros do Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Conphau)

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 17/03/2018 - 07:15:19.

Jairo Chagas


Membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais se reuniram ontem na sede da Fundação Cultural

Membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais se reuniram ontem, na sede da Fundação Cultural de Uberaba, para discutir a proposta de revitalização da praça Rui Barbosa, apresentada pela Prefeitura Municipal, entre outras pautas. Uma reunião extraordinária será solicitada para os membros do Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Conphau) na tentativa de realizar a revisão do projeto.

De acordo com o ambientalista e membro do Conselho de Políticas Culturais, Carlos Perez, do movimento “Marcadas Para Morrer... ou Viver”, criado em 2016, o projeto de revitalização apresentado trata da criação de uma via para a passagem de ônibus no meio da praça, para o qual seria necessário o corte de 11 árvores espécies arbóreas, sendo sete árvores e quatro palmeiras. O Conphau vetou a supressão das árvores, mas aprovou a revitalização.

Porém, o ambientalista ressalta que, neste momento, diversas entidades do terceiro setor, comunidade, profissionais liberais e especialistas se uniram em defesa do patrimônio natural e histórico, representado pela praça Rui Barbosa. “A praça está no entorno de um bem tombado pelo Patrimônio Público, que é o Paço Municipal. E como, segundo a legislação, o entorno de um bem tombado deve ser preservado e revitalizado, nós entendemos que a revitalização que a Prefeitura tem divulgado não é, na verdade, uma revitalização. É uma reforma com descaracterização do patrimônio natural e histórico. No papel parece bonito, mas é apenas cimento e asfalto. Cerca de R$2 milhões representam um preço muito alto para impermeabilizarmos mais ainda a cidade”, alerta Carlos Perez.

Durante a reunião, os membros do conselho concordaram que a via para ônibus descaracteriza completamente a praça, mas os especialistas convidados alertaram para o risco de que o projeto deixará as raízes das árvores expostas e criará um corredor de ar quente no meio da praça, que, com o tempo, pode promover a inclinação das árvores e gerar a necessidade do corte em um futuro próximo.

Ele afirma que, em breve, será protocolada farta documentação junto às entidades representativas dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para evitar que a revitalização, da forma como foi apresentada, entre em execução. Também já foi solicitada à Câmara Municipal de Uberaba participação na “Tribuna Livre” para apresentação dos laudos técnicos, assinados por um engenheiro agrônomo, um engenheiro florestal e uma ecóloga, juntamente com os estudos sobre a lei de preservação do patrimônio natural, histórico, arquitetônico e artístico de Uberaba. Há proposta ainda para revisão do projeto de revitalização da praça Rui Barbosa através de uma audiência pública, com a devida participação popular.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia