JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Uberabense consome 37% a mais de água que a média nacional

Codau vai desenvolver ações de conscientização de crianças e jovens quanto à importância de não se desperdiçar água

- Por Geórgia Santos Última atualização: 23/01/2018 - 15:05:11.

Arquivo/JM


Presidente do Codau, Luiz Guaritá Neto, diz que o volume de água consumido pela população de Uberaba é preocupante

Conscientização de jovens e crianças é a ação realizada pelo Codau para evitar o desperdício de água. Conforme dados repassados pela autarquia, a população de Uberaba consome 37% a mais de água que a média nacional, quantidade considerada preocupante diante do patamar preconizado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Uberaba alcançou, em 2017, média de consumo de 211 litros por habitante/dia, isto é, 37% acima da média nacional, que segundo os últimos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), divulgados em 2017 (ano base 2015), foi de 154 litros/habitante/dia. O município supera também os números da região sudeste, que de acordo com dados do SNIS, o consumo foi de 176 litros por habitante/dia.

A quantidade de água consumida pelo uberabense chama ainda mais atenção, quando se avalia, a partir da quantidade preconizada pela ONU, que é de 110 litros/dia. Esse indicador, per capita, é a quantidade de água suficiente para atender às necessidades básicas diárias de uma pessoa.

De acordo com o presidente do Codau, Luiz Guaritá Neto, o percentual é significativo, e a quantidade de água consumida pela população realmente preocupa. É preciso ter mudança cultural, principalmente nos momentos mais secos do ano. As pessoas precisam ter a consciência que a água é um patrimônio da humanidade e que não podemos desperdiçar.

“Realizamos algumas ações de conscientização, sobretudo com jovens e crianças, pois acreditamos que o melhor caminho para tornar os cidadãos mais conscientes é através deles. Durante todo o ano, realizamos atividades no Centro de Educação Ambiental, visitas nas instalações do Codau, mostrando de onde retiramos a água e o valor que isto custa, e que é possível realizar as atividades diárias usando menos água”, diz.

Ainda conforme o levantamento divulgado pelo Codau, o ano de 2017 apresentou índices pluviométricos menores do que 2016. Foram registrados 1.655 mm de chuva, enquanto em 2017 o acumulado em precipitação foi de 1.552 mm. Redução de 6% de chuvas de um ano para outro.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia