JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de fevereiro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Helicóptero que levava Boechat não tinha autorização para fazer táxi aéreo

Segundo informações da Anac, a aeronave só tinha autorização para serviços como aerofotografia e aerofilmagem

12/02/2019 - 07:30:05. Última atualização: 12/02/2019 - 07:32:02.

O helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci não tinha autorização para fazer o serviço de táxi aéreo. Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a dona da aeronave – RQ Serviços Aéreos Especializados – não poderia fazer atividade remunerada, a não ser de “aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem, entre outros do mesmo ramo”. O helicóptero caiu no início da tarde de ontem (11) na Rodovia Anhanguera, na região do Rodoanel.

A agência ainda informou que abriu procedimento administrativo para apurar qualquer tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente. Segundo o jornal O globo, a RQ Serviços Aéreos Especializados foi multada em 2011 em R$ 20 mil por oferecer voos panorâmicos no site de compras coletivas Groupon. Na decisão, a ANAC reitera que a empresa não é certificada e autorizada para realizar transporte de passageiros.

Na ocasião, a defesa da empresa alegou que se tratava de engano da plataforma, uma vez que “o contrato feito com o site foi direcionado a enviar um email para empresas de aeropublicidade, fotógrafos, construtoras e agências de publicidade com o intuito de filmagens e fotografias aéreas”, que estariam dentro das atribuições da empresa. A RQ ressaltou ainda que, uma vez que a promoção foi divulgada, entrou imediatamente em contato com a Groupon, que teria reconhecido o erro e retirado a promoção. Atualmente, porém, em seu site oficial, a RQ anunciava que realiza o serviço turístico.

*Com informações do jornal O Globo

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia