JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Qualidade das águas em Minas Gerais mantém estabilidade

O Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH) avaliou, ontem, os resultados do Mapa da Qualidade das Águas de Minas Gerais relativos ao primeiro

Última atualização: 20/08/2009 - 00:31:35.

O Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH) avaliou, ontem, os resultados do Mapa da Qualidade das Águas de Minas Gerais relativos ao primeiro trimestre de 2009, no período chuvoso.

De acordo com os dados apresentados, no primeiro trimestre de 2009 predominou a condição do Índice de Qualidade das Águas (IQA) Médio, resultado que vem sendo observado desde o início do monitoramento em 1997. Houve uma ligeira elevação no IQA Médio que no primeiro trimestre de 2008 apresentou uma frequência de 42,5% para 48,6% no mesmo período em 2009. O IQA é o indicador que avalia a frequência de ocorrência de contaminação dos cursos d’água em decorrência de matéria orgânica e fecal, sólidos e nutrientes.

O IQA Ruim caiu de 42,2% no primeiro trimestre de 2008 para 41,4%, no mesmo período em 2009. Também diminuiu a frequência de IQA Muito Ruim de 1,3% para 0,6%. Já o IQA Bom caiu de 6,2% para 5,2%.

Outro indicador da qualidade das águas avalia a ocorrência de substâncias tóxicas e é conhecida como Contaminação por Tóxicos (CT). A condição Baixa foi predominante no primeiro trimestre de 2009 (77,2%) apresentando aumento na frequência de ocorrência quando comparada ao mesmo período de 2008 (76,7%). A qualidade foi medida em pontos de monitoramento em todas as Bacias Hidrográficas do Estado.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia