Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 19/01/2018

 
ESPORTE
Tamanho do texto: A A A A
ESPORTE
19/01/2018

Compartilhar:



 Foto/Divulgação


A estratégia do Corinthians é tentar mostrar a Dourado e ao Fluminense que o negócio pode ser fechado

Embora tenha afirmado que tem um novo alvo definido para o ataque, a direção do Corinthians não tem negociações abertas com mais nenhum nome e trava jogo de paciência para tentar contratar Henrique Dourado, centroavante do Fluminense.

O objetivo do presidente Roberto de Andrade e do gerente de futebol Alessandro Nunes é reduzir os valores pedidos pelo jogador.

Segundo pessoas próximas à cúpula do Corinthians, Dourado fez um pedido salarial considerado fora dos padrões: R$ 500 mil mensais, além de direitos de imagem que fariam dele o jogador mais bem pago do elenco.

Como em outras negociações recentes, caso do zagueiro Pablo, a direção se preocupa em não inflar a folha ou criar problemas com outros atletas que estão no topo da hierarquia. O nome de Gilberto, ex-São Paulo, foi realmente descartado.

A estratégia do Corinthians é tentar mostrar a Dourado e ao Fluminense que o negócio pode ser fechado, mas não nos padrões estabelecidos pela direção tricolor e pelo agente Meer Kaufmann, que foi à Flórida para tentar amarrar as pontas entre os clubes e não conseguiu selar negócio.

O Corinthians entende que R$ 8 milhões por 50% de direitos econômicos é o valor ideal, mas o Fluminense não mostrou disposição em reduzir o valor estimado em multa, que é de 4,5 milhões de euros (R$ 17,7 milhões) por 100%.







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018