Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 13/06/2017

 
ESPORTE
Tamanho do texto: A A A A
ESPORTE
13/06/2017

Compartilhar:



 Foto/Divulgação

Atlético não consegue repetir no Campeonato Brasileiro a boa campanha da Copa Libertadores

A expectativa do torcedor alvinegro era grande para o início do Campeonato Brasileiro, competição que o Galo não conquista desde 1971. A base do elenco foi mantida. Bons reforços chegaram, casos do meia-atacante Valdívia e do volante Elias. Mas o início da Série A é frustrante. A campanha do Atlético é a pior desde o ano da queda para Série B.

O Galo tem seis pontos em seis jogos - uma vitória, três empates e duas derrotas (aproveitamento de 33,3%). Em 2005, quando foi rebaixado, o Atlético fez apenas quatro pontos nas seis primeiras rodadas. Naquele ano, o time já vinha mal. Ficou em quarto na primeira frase do Campeonato Mineiro, atrás de Cruzeiro, Ipatinga e URT. Nas semifinais, eliminação para o maior rival. Para tentar mudar o rumo, Tite assumiu o vestiário. Mas nem o atual treinador da Seleção Brasileira solucionou os problemas alvinegros. O Galo acabou caindo em 2005.

Os cenários são bem distintos. Neste ano, o Atlético foi campeão mineiro e teve a melhor campanha na fase de grupos da Copa Libertadores. O curioso é que o time parecia que faria um bom início de Brasileiro. Na estreia, empatou com o Flamengo (1 a 1) jogando melhor no Maracanã. Mas depois vieram derrota para o Fluminense (2 a 1) e empate com a Ponte (2 a 2), partidas em casa. Na sequência, igualdade com o Palmeiras (0 a 0) fora de casa e, enfim, uma vitória, contra o Avaí (1 a 0), em BH. No último domingo, uma atuação desastrosa contra o Vitória (2 a 0), em Salvador.

Em 2010, o Galo também somava os mesmos seis pontos que tem agora. Contudo, naquela ocasião, o time tinha uma vitória a mais em relação ao desempenho atual na tabela.

O técnico Roger tinha planejado utilizar o mês de junho para recuperar terreno na tabela. O calendário favorecia o foco no Brasileirão. O Galo só volta a campo na Copa Libertadores em julho. As partidas de ida das oitavas estão agendadas para os dias 4, 5 e 6 de julho. Já as quartas de final da Copa do Brasil estão marcadas para os dias 28 de junho ou 5 de julho (ida) e 26 de julho ou 9 de agosto (volta). O Atlético agora busca a reação no Brasileiro contra o Furacão nesta quarta-feira, às 19h30, no Independência.







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2019