Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Voc� est� visitando a Edi��o do dia 18/01/2018

 
CRÔNICA DO DIA
Tamanho do texto: A A A A
CRNICA DO DIA
18/01/2018

Compartilhar:



 Cansaço? Sensação incômoda? Falta de energia? Cuidado!

Dezembro, janeiro, final e começo de ano são sinônimos de acúmulo de funções e de cansaço em excesso. A sensação para muitos é de excesso de cansaço, de desânimo, de esgotamento.

O planejamento de todos os eventos, a organização dos orçamentos, as obrigações familiares, profissionais e sociais sobrecarregam a rotina, esgotando qualquer um.

E as férias? Mesmo agradáveis e satisfatórias trazem fadiga.

De forma geral, são muitos compromissos para um tempo escasso e o resultado é cansaço.

Entretanto, se o cansaço continua além desse período acumulado de acontecimentos e compromissos, transformando-se em cansaço crônico, é importante e necessário estar atento para outros fatores provocadores desse cansaço: O déficit de micronutrientes, como carboidratos, gorduras e proteínas, provocado por dietas restritivas ou que favorecem algum grupo alimentar em detrimento de outro, levam ao cansaço e à indisposição. Interessa a ingestão de gorduras boas encontradas no abacate, azeite, linhaça, peixes de água fria e sementes. Flora intestinal desequilibrada também causa cansaço crônico. Uma pesquisa norueguesa revelou que 84% dos pacientes com síndrome do intestino irritável (conjunto de sintomas gastrointestinais sem causa explicável) apresentam cansaço crônico. Além disso, 71% têm fibromialgia, doença caracterizada por dores pelo corpo, além de estafa profunda. Desequilíbrios na flora intestinal fazem com que nutrientes não sejam absorvidos. Solução: optar por uma dieta com prebióticos (banana e cereais) e probióticos (iogurte e leite fermentado). Alterações hormonais... O hipotireoidismo, testosterona baixa e a falta de libido podem estar por trás do esgotamento crônico, quando acompanhados de inchaço, queda de cabelo, unhas quebradas ou depressão. A alteração é diagnosticada com exames de sangue e corrigida com reposição hormonal. O diagnóstico é feito caso a caso e a reposição apenas quando a deficiência é comprovada. Tempo e qualidade de sono reduzido provocam efeitos metabólicos maléficos ao organismo, inclusive cansaço crônico. Dormir de 7 a 9 horas por dia, evitar exercícios intensos à noite, manter o quarto escuro e fresco para dormir, afastar-se do computador, celular e da TV duas horas antes de ir para a cama e investir no triptofano (grão-de-bico e laticínios) para a construção de serotonina – o neurotransmissor associado ao bem-estar e ao sono são medidas comportamentais necessárias para resolver esse problema. Baixos níveis de vitaminas e minerais... Foi verificado em um estudo inglês que pessoas com cansaço ou fadiga crônica têm falta de vitaminas como a B6 (carne vermelha, peixes de água fria, batata-doce) e a B12 (proteína animal) e carência de magnésio (oleaginosas e sementes). Esses baixos níveis provocam inapetência e fraqueza. Atenção, veganos e vegetarianos! Alergia ou intolerância alimentar... Refeições ricas em açúcar e pobres em gordura geram picos de glicose e insulina, que a princípio dão energia, mas causam cansaço e fome após algumas horas. Essa oscilação produz substâncias inflamatórias no organismo, aumentando o risco de diversas doenças e provocando, ainda, baixa qualidade do sono, ansiedade, obesidade, diabetes, irritabilidade, falta de força de vontade, hipertensão e envelhecimento orgânico. A intolerância ao glúten, à lactose, ou as alergias podem afetar a parede do intestino, gerar inflamações e, como consequência, cansaço. Assim, é importante evitar alimentos processados.

Problemas na mente... Cansaço, desânimo, baixa autoestima, apetite alterado, pessimismo e perda de interesse e da capacidade de sentir prazer podem ser consequências da depressão – doença que dificulta a vida das pessoas, que sofrem para realizar suas atividades. Nesse contexto, o problema tem origem psíquica, mas pode afetar as funções motoras do indivíduo e influenciar no rendimento. É recomendada consulta psicológica ou psiquiátrica.

(*) Psicóloga Clínica
sandrasbabud@hotmail.com







San Marco - 9fev
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Apesar de a PMU descartar surto de meningite na cidade, h aumento significativo no nmero de casos. A vacinao a forma mais eficaz de preveno. Voc est com a imunizao em dia?







JM FORUM
Aps pedidos de moradores e vereadores, o albergue municipal vai se mudar do Boa Vista para a av. Orlando R. Cunha. Na sua opinio, a mudana positiva?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018