Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 15/10/2016

 
REGINALDO LEITE
Tamanho do texto: A A A A
REGINALDO LEITE
15/10/2016

Compartilhar:




Nico Rosberg viveu mais um fim de semana perfeito. Liderou os treinos e fez a pole, e ainda contou com erro de Lewis Hamilton na largada. Rosberg comandou toda a corrida e não foi ameaçado em nenhum momento. Lewis ainda amargou o terceiro posto depois de não conseguir ultrapassar Verstappen no giro final.

Detalhe. Essa não foi a primeira, a segunda ou a terceira vez que Hamilton largou mal neste ano. Só para relembrar, a cartolada proibiu as conversas técnicas no rádio. Depois voltou atrás e aceitou que, novamente, os engenheiros ajudassem os pilotos com dificuldades técnicas durante as provas.
*Mas vetou a ajuda na volta de apresentação, onde os pilotos e a turminha dos boxes calibravam o sistema de embreagem. Nos carros atuais essa é uma manobra meio que complexa e pelo jeito Hamilton não decorou como se faz o procedimento, razão pela qual ele tem realizado largadas medíocres para um tricampeão.

Relembrando. Lewis começou o ano cheio de azares técnicos. Seu primeiro terço do campeonato foi desastroso. Porém, em Mônaco, 29/5, ele emplacou uma série de vitórias que dizimou uma diferença de 43 pontos que tinha de desvantagem para Rosberg, e durou até o GP da Alemanha em 31/7. Com uma exceção - o GP de Baku.
Férias. Vieram as férias de verão e Nico engatou uma sucessão de conquistas, também com uma exceção, o GP do Japão, onde Vettel quase acabou com a corrida do alemão e foi inclusive a corrida onde o propulsor alemão abriu o bico, no carro 44. Uma ocorrência suspeita, porém sem provas de existir algum tipo de trapaça.

Austin. A próxima etapa é o GP do Texas. Prova que, no circuito do ano passado, ficou marcada pela atitude de Hamilton jogar o boné de segundo lugar no rival Nico. E daquele dia até hoje ocorreram vinte etapas. Nico ganhou doze etapas e Lewis apenas seis, e a dupla da Red Bull, uma, cada piloto.

Lógica. Aparentemente, tudo conspira para que finalmente Nico Rosberg seja o vencedor nesta temporada, já que exibe números de campeão mundial. Logicamente, os campeonatos antigos não tinham apenas uma dupla ganhando. Era outra F1, na verdade, era a F1 que aprendemos a amar e não essa coisa de hoje.
*O pai de Nico foi campeão vencendo apenas uma etapa. Exemplo sacana este. Esse negócio de estatística na F1 é uma coisinha desleal. Emerson foi bicampeão e tem 14 vitórias. Exemplo: em 1974, o campeonato teve quinze etapas e Emerson ganhou três. Hoje temos 21 etapas e quase uma só marca vencendo. Era uma época totalmente diferente, em que o piloto ainda era a parte principal do esquema todo. Nelson viveu parte dessa época.
E Senna foi obrigado a viver a fase em que o carro era mais importante que o piloto, mas quando o chão molhava não tinha pra ninguém e não importava o carro e, sim, seu instinto e o braço.

Aula. Os italianos mais uma vez deram uma aula de como não se deve fazer estratégias de pneus. Enquanto todos paravam e colocavam pneus duros, o mestre das estratégias italiano colocou pneus macios no carro de Vettel. Parece que o cara é cego.
As Ferraris foram bem nos treinos. No entanto, para a corrida, sofreram punições: Vettel por causa da manobra infeliz no GP da Malásia e, Kimi, por ter trocado o câmbio. Para Kimi, foi ainda pior, pois ele estava na fila de Hamilton e se atrapalhou ainda mais com a Mercedes lenta na sua frente.

Raça. O final da etapa foi emocionante. Lewis vinha descontando mais de um segundo por volta em relação a Verstappen, e quando chegou na hora de ultrapassar viu que não fácil. Foram umas cinco voltas no vácuo do holandezinho. Porém, na tacada final, Verstappen mudou sua trajetória na freada e Lewis acabou fora da pista, tendo que amargar o terceiro posto.

Duelo. A Force India mais uma vez foi melhor que a Williams. Perez e Nico acabaram em sétimo e oitavo, respectivamente, enquanto as Williams fizeram nono e décimo, com Massa e Bottas. No Mundial de Construtores, a equipe indiana abriu dez pontos de vantagem.

Uma ótima semana!!!







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018