Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 01/10/2016

 
REGINALDO LEITE
Tamanho do texto: A A A A
REGINALDO LEITE
01/10/2016

Compartilhar:



Hoje vamos falar um pouquinho sobre a carreira de um piloto italiano que em 2001 derrotou as duas maiores estrelas da F1 atual – Nico Rosberg e Lewis Hamilton – e de quebra a maior estrela da categoria rainha na época – Schumacher –, que correu apenas na última etapa daquele ano.
Schumacher já era o bam-bam-bam da F1 na época. O tetracampeão trabalhou muito para que a última etapa do Mundial de Kart de 2001 acontecesse na Alemanha. Isso porque esta final, que estava marcada para ser em Suzuka, foi cancelada, e assim Shumy usou todo cacife que tinha na época e conseguiu trazer a etapa para seu quintal de casa, em Kerpen.


Lutando. O piloto que foi autor da façanha foi um ser conhecido como Vitantonio Liuzzi. Um italianinho que fez de tudo para se consagrar no esporte. De origem humilde, tentou de tudo e chegou a ser piloto de teste de uma fábrica de Kart italiana que só usava componentes reaproveitáveis. E isso lhe rendeu várias fraturas.
Relembrando. No ano de 2000, Liuzzi era o principal dos três pilotos da equipe CRG. Terminaram a temporada sem se classificar entre os dez primeiros. Porém, um ano depois se consagraram campeões mundiais, e ganhando das maiores feras da época.


Focado. Depois do campeonato ganho, todos na equipe apontaram Liuzzi como o ingrediente principal para a equipe ser a campeã naquele ano. Ficou claro que Liuzzi uniu a equipe e trabalhou muito como piloto de testes para tornar seu equipamento competitivo.


Em relatos, foi Liuzzi quem reconstruiu a equipe em um ano e que ele tinha tudo para chegar ao topo no automobilismo mundial.
Davi e Golias. Na maior equipe da época, a Tony Kart, o principal piloto era David Foré, uma lenda desse esporte. Schumacher também escolheu essa escuderia para correr na última etapa. Nico e Lewis corriam pela MBM, uma associação entre McLaren e Mercedes e com um orçamento sem limites. No entanto, o campeão foi de uma equipe com menor orçamento e sem grandes estrelas até ali.
* Em 2001, o principal assunto das conversas de Kart era sobre Liuzzi. Diziam que ele não era apenas bom, ele era especial. Também em 2001, Liuzzi disputou a F Renault alemã, conquistando o vice-campeonato da categoria.


Coadjuvantes. Nessa época, Hamilton e Rosberg sonhavam ser tão bons quanto Vitantonio. Imagine, Lewis e Nico eram apenas coadjuvantes. Ao mesmo tempo, os dois não podiam reclamar de seus equipamentos, pois tiveram tanto apoio e suporte que seria difícil gastar mais com eles. Então tinham mesmo é que treinar muito e tentar superar a grande estrela.


Carros. Em 2002, Liuzzi se concentrou mais nos carros e foi contratado pela Red Bull para disputar a temporada de 2003 na F3000. Tonio conseguiu terminar a temporada no quarto posto. Em 2004, ganhou sete das dez corridas, se tornando campeão com uma corrida de antecedência. Essa foi a última temporada da F3000.
2005. Em 2005, nasceu a GP2 como substituta da F3000. Nico foi o primeiro campeão da categoria. Na temporada seguinte, em 2006, foi Lewis quem ganhou. Também em 2005, Tonio estreou na F1 pela Toro Rosso. Depois que chegou na F1, a estrela do italiano se apagou. Nunca mais ganhou nada. Também nunca correu num carro de ponta.


Destino. Não é fácil entender como os destinos desses três pilotos tenham sofrido uma reviravolta brutal desde 2001. O outrora Rei e os dois coadjuvantes são agora: Lewis, o Rei; Nico, o bom e veloz; Liuzzi, a decepção.
Boemia. Alguns dizem que o italiano conheceu o sucesso muito cedo e era muito aclamado dentro da Red Bull. E a Red Bull era famosa por suas magníficas festas onde não faltavam belas garotas e outras coisinhas mais. E essa vida fora das pistas tirou o foco do piloto. E assim, um piloto que era considerado “especial” se tornou mais um dos que não se deram bem na categoria rainha.

Uma ótima semana!

 







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018