Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 10/05/2009

 
ESPAO CULTURAL
Tamanho do texto: A A A A
ESPAO CULTURAL
10/05/2009
Terezinha Hueb de Menezes - thuebmenezes@hotmail.com

Compartilhar:



Tenho amizade, admiração e inter-relações culturais com três jovens talentos da cidade: Tiago de Melo Andrade, já citado; o poeta e erudito da modernidade Nicollas Ranieri e Fabrício Rodrigues Pereira. O segundo, aos 18 anos, é apreciador convicto de James Joyce, Ezra Pound, João Cabral de Melo Neto, Arthur Rimbaud e Stephane Mallarmé, de cujas obras sabe páginas inteiras de cor. Quanto ao terceiro, trata-se de um vínculo profundo com a cultura religiosa mineira herdeira do século XVIII, o catolicismo incensado pela cultura do latim, língua obrigatória para se entender o universo que vai além da talha barroca, pois se estende à própria vivência do Barroco. Esses três jovens são capazes de análises inusitadas e fundamentais tanto da arte quanto da cultura (ou falta dela) em Uberaba.
 
EDSON, UM FUNDADOR. Abro o Espaço Cultural da Academia de Letras do Triângulo Mineiro prestando homenagem ao saudoso dr. Edson Gonçalves Prata. Ele sempre me apoiou na produção de reportagens culturais – mais de 300, segundo o persistente pesquisador Guido Bilharinho –, todas elas publicadas aqui, no Jornal da Manhã, falando de fatos históricos, arquitetura, imigração, artes plásticas, escritores, bens patrimoniais, religião, enfim, a cultura erudita e popular de nossa cidade, e um pouco da região, ao longo de dois séculos de história.
Também foi Edson Prata quem teve a iniciativa de lançar meu primeiro livro, Coisas que me contaram – Crônicas que escrevi, que procurava ver a história através de reportagens informais.
Fundador da Academia de Letras do Triângulo Mineiro (ALTM), Edson Prata merece sempre o meu reconhecimento.
 
ALTM e FUNDAÇÃO CULTURAL. Academia de Letras do Triângulo Mineiro acompanha a evolução do processo sucessório de Luiz Gonzaga de Oliveira na presidência da Fundação Cultural de Uberaba. A ALTM depende da Fundação Cultural (leia-se Prefeitura Municipal de Uberaba) para tudo: sede, publicação de obras, tomada de posse de nova diretoria, e por aí vai. Sem forçar a barra, nossa torcida é ter na presidência daquela entidade um animador cultural à altura do cargo.
 
TIAGO ANDRADE. Literatura infantil é o segmento literário que mais cresce no país, com incentivo do próprio Governo federal. E se o assunto é este, então abram alas para o nosso jovem escritor Tiago de Melo Andrade. Com um Prêmio Jabuti, principal premiação do gênero, no Brasil, Tiago já tem 20 livros publicados. Em 2009, o escritor de 31 anos de idade, terá publicado mais dois livros seus: Gabi e o Tesouro do Oriente, em agosto, pela editora Melhoramentos, e Pra lá de Marrakesh, em novembro, pela DCL. Prestígio não lhe falta. Em fevereiro de 2010, verá publicado, também pela Melhoramentos, outra obra sua: O Ovo do Elefante.
Um escritor desta competência não deveria estar na ALTM?
 
FLIP E FLIPINHA. Vem aí – primeiro a 5 de julho – a Feira Literária Internacional de Parati (FLIP), cujo patrono, este ano, é o poeta Manuel Bandeira. A cidade colonial flamenguista foi porto para o escoamento do ouro produzido em Minas Gerais. Hoje, ao invés de exportar o metal precioso, Parati recebe outro padrão aurífero: escritores mundialmente famosos e importantes. Mas, como o mundo não é somente dos adultos, a belíssima Parati será cenário também da FLIPINHA, que colocará em evidência os escritores dedicados às crianças, adolescentes e jovens. Recebi o Manual FLIPINHA 2009, coordenado pelas criativas Anna Cláudia Ramos e Verônica Lessa (leia-se Atelier Vila das Artes), do Rio de Janeiro (concepção de conteúdo e produção de textos de Aline Canejo). Ficou show!
 
LEITOR FELIZ. Jovem, aos 100 anos de idade, a Biblioteca Municipal Bernardo Guimarães ganhou festa de aniversário no anfiteatro, ao ar livre, tendo como pano de fundo a igreja São Domingos, iluminada, e como pano de frente o imenso telão, que ocupou grande parte da fachada lateral da Unimed. Décio Bragança ganhou homenagem (merecida), mas o maior ganhador ainda é o frequentador da casa, que ganhou reforma e ampliação pra lá de moderna. Espetáculo.






AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2019