Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 19/01/2018

 
FALANDO SÉRIO
Tamanho do texto: A A A A
FALANDO SRIO
19/01/2018
Wellington Cardoso Ramos - wellingtoncardoso@terra.com.br

Compartilhar:



 Redatora interina- Marilu Teixeira 
marilu@jmonline.com.br

Menos mal
Felizmente, contribuinte que quase perdeu o dinheiro ao tentar pagar o IPTU conseguiu efetuar o pagamento após imprimir novo boleto. E realmente o fato cheira a golpe, uma vez que o número do código impresso no primeiro documento é totalmente diferente do impresso no segundo.

Olho vivo
O leitor quase vítima alerta contribuintes para ficarem de olho na hora de confirmar o pagamento em caixas eletrônicos. O banco que aparecer no visor tem que ser o mesmo impresso no boleto.

Espertinhos
No caso do leitor, boleto estava em nome da Caixa Econômica Federal, mas o dinheiro seria recolhido para conta no Santander. Sabe Deus em nome de quem. Estamos de olho!

Aqui não!
Absolvido Guarda Municipal que respondia a processo disciplinar por denunciar focos de mosquito da dengue no Centro Administrativo da Prefeitura Municipal.

Utilidade
Na decisão da comissão disciplinar, pesou o fato de a denúncia ter sido verdadeira, além do que significar uma utilidade pública a informação.

Falta
Por outro lado, deve ser repreendido por ter usado seu aparelho celular particular para postar nas redes sociais a denúncia. Incorreu em falta funcional.

Teclando
Portaria que proíbe a utilização de aparelhos celulares durante a jornada de trabalho foi editada durante o governo de Anderson Adauto. Na época, pipocavam denúncias de servidores que passavam o dia “teclando”.

Olha eles!!!
Com referência à nota publicada na coluna sobre reformas executadas na praça Jorge Frange, é bom lembrar que comerciantes da região gostariam de ser ouvidos sobre as modificações introduzidas no entorno da praça.

Todo ouvidos
Os próprios comerciantes ressaltam que “em vários aspectos, se fôssemos ouvidos, poderiam ser adotadas medidas alternativas que não atrapalhem o movimento das lojas, principalmente quanto ao estacionamento de clientes”.

Voltinha
A ideia é que se alguém da Secretaria Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transporte (Sedest) percorresse o entorno da praça durante o horário comercial, poderia ouvir alguma sugestão que amenize o problema.

Trio
Quando falam em entorno da praça, estão incluídas as ruas Veríssimo, Conceição das Alagoas e São Benedito.

Dindim
Trabalhadores da iniciativa privada, nascidos entre janeiro e fevereiro, ou servidores públicos com final da inscrição 5, já podem sacar o abono salarial de 2016. Parcela foi liberada ontem.

Buraco
Agência do Banco do Brasil no início da avenida Fernando Costa tem despertado atenções de quem passa pela sua frente e olha para o seu teto externo. Um buraco que permite que seja vista a ferragem da estrutura do telhado está ali recebendo vários prognósticos: pequena explosão? Arrombamento? Vandalismo?

Não é
Os mais entendidos afirmam que não é nada disso e sim infiltrações de águas pluviais. Pode até ser águas de chuvas, o que, no fundo, revela falta de manutenção. Para um banco, dizem os observadores do buraco, é mais do que inaceitável.

Tartaruga
Departamento de vistorias de veículos do Detran em Uberaba está deixando a desejar. Proprietário de veículo que fez a vistoria dia 2 de janeiro reclama que até hoje não recebeu os documentos. Serviço anda a passos de tartaruga.

Comparando
Vereadores de Uberaba estão agora aproveitando as redes sociais para fazer marketing. Estão colocando fotos do "Antes" e "Depois" de suas conquistas. Principalmente quando se trata de tapa-buracos.

O mesmo?
Está todo mundo seguindo a mesma moda ou o marqueteiro é o mesmo do Thiago Mariscal, Franco Cartafina, Alan Carlos e outros?

Cadê?
Tela feita com bico de pena por Ovídio Fernandes, um dos maiores pintores uberabenses de todos os tempos, ficou exposta por décadas no hall de entrada do Hospital São Domingos.

Tem volta?
Leitor observador não só notou a falta da obra na parede esquerda de quem entra no hospital, com não viu a relíquia de Ovídio em lugar algum ali. Admiradores e colecionadores das obras de Ovídio Fernandes e seus amigos não devem ter gostado da decisão do hospital. Podem reverter?


Leitor JM


Buraco no teto do prédio que abriga agência bancária chama a atenção de clientes, preocupados com a segurança do banco







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018