Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Voc� est� visitando a Edi��o do dia 28/12/2017

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
28/12/2017

Compartilhar:



2018, ano das obras públicas
A julgar pelo entusiasmo do prefeito Paulo Piau, 2018 será o ano das obras públicas em Uberaba. Piau comemora a aprovação pela Câmara do pedido de autorização para o Município contratar financiamento de R$ 40 milhões com a Caixa para custear projetos que ele considera de grande importância para o desenvolvimento da cidade, em especial para facilitar a mobilidade urbana.

Complexo Viário
Os recursos do financiamento serão canalizados para cinco projetos. O mais vistoso deles é o Complexo Viário do Parque de Exposição. A obra compreende a execução de pistas em níveis diferentes para interligar as avenidas Tonico dos Santos e Fernando Costa, assim como Edilson Lamartine Mendes com Marcus Cherém e João XXIII.

Três níveis
No caso da ligação da Edilson com a Marcus Cherém, a passagem será em nível inferior, ou seja, por baixo da passagem (em nível) da Fernando Costa para a Tonico dos Santos. O terceiro braço será uma espécie de rampa para a travessia da João XXIII com a Fernando Costa, no sentido de quem vem do conjunto Volta Grande. No sentido contrário, da Fernando Costa para a João XXIII rumo ao Volta Grande a passagem será em nível. O complexo viário terá trincheira e viaduto, e funcionará em três níveis distintos.

Custo – O complexo viário do Parque de Exposição está orçado em R$ 9 milhões e prazo previsto para a execução da obra é de 12 meses. Se não houver os famosos imprevistos que sempre “furam” os cronogramas de obras públicas nesse país.

Cara nova – Outro projeto contemplado no financiamento com a Caixa será a transformação do Corredor Pedro Lucas em avenida, pavimentada e urbanizada, ao custo de R$ 6,5 milhões.

Tudo de novo
Para a reforma do corredor Leste/Oeste do BRT, a Prefeitura vai investir cerca de R$ 5 milhões, dos R$ 40 milhões objeto do financiamento. Toda a pavimentação asfáltica da avenida Leopoldino de Oliveira será refeita. No entanto, segundo o secretário de Obras, Nagib Facury, o projeto não prevê a repaginação visual da área, nem sequer a instalação de floreiras ou outro aparato para disfarçar a feiura das grades que separam as pistas de tráfego. Que pena! Aliás, o Horto Municipal poderia ser tão melhor aproveitado, a custo zero para os cofres públicos, produzindo mudas para embelezar o centro da cidade com flores e outras plantas...

Recapeamento, já
A maior fatia dos recursos que a Prefeitura vai tomar com a Caixa será destinada ao custeio do recapeamento das ruas e avenidas da cidade. Ao todo, R$ 12 milhões vão virar asfalto em pontos críticos nos bairros. Mas isso não significa que o asfalto será substituído ou revitalizado. Esse montante é suficiente apenas para dar uma “geral” onde está intransitável ou quase isso...

Drenagem
Por fim, cerca de R$ 5 milhões servirão para corrigir pontos onde a água da chuva empoça nos bairros. Neste caso estão, por exemplo, Prudente de Morais e Santana Borges, que precisam urgentemente de investimentos para resolver problemas antigos no sistema de drenagem.

Como assim?
Chamou a atenção de todos os que passaram pela avenida Leopoldino de Oliveira nessa quarta-feira um “puxadinho” externo, com telhado ofuscando a imagem da fachada de casa tombada pelo Patrimônio Histórico. É o tal negócio: já que o proprietário conseguiu autorização para derrubar o imóvel, conservando apenas a parede frontal, não se pode dizer que ele descumpriu a lei. Mas que ficou uma marmota, isso ficou!

Pesar
Registro, com pesar, o falecimento de Marco Túlio Fontoura. Por muitos anos ele foi tabelião do Cartório do 2º Ofício de Notas, atuando ao lado do irmão, Fúlvio Fontoura. Marco Túlio nos deixou na véspera de Natal e poucos amigos souberam da notícia a tempo de prestar-lhe a última homenagem. Mas não posso deixar de registrar a perda, sobretudo pelo carinho e admiração que tive por Marco Túlio. Foi um homem brilhante, inteligentíssimo, extremamente prestativo e solícito. Ao lado de sua inesquecível Jussara, formava um dos casais mais queridos da sociedade uberabense. Recebiam bem como poucos. Nos memoráveis jantares que ofereceram nas décadas de 89 e 90, chamavam a atenção a beleza da louça francesa, o requinte dos talheres de prata, além das telas catalogadas nas paredes das salas. A mansão dos Fontouras, na avenida Santos Dumont, era referência de bom gosto e elegância. Ficarão para sempre na memória.

Bye bye
Esta coluna ficará “fora do ar” até o dia 8 de janeiro, para a titular “recarregar as baterias”. Um Ano Novo muito especial para todos vocês. Que os políticos nos deixem ter um pouco de paz e equilíbrio emocional, e que a economia não pregue tantos sustos nos brasileiros como fez em 2017, testando constantemente os nervos e a saúde dos nossos corações. Que tenhamos dias melhores!

Olha que marmota o “telhadinho” que surgiu em imóvel tombado pelo Patrimônio Histórico, na avenida Leopoldino de Oliveira







San Marco
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Apesar de a PMU descartar surto de meningite na cidade, h aumento significativo no nmero de casos. A vacinao a forma mais eficaz de preveno. Voc est com a imunizao em dia?







JM FORUM
Aps pedidos de moradores e vereadores, o albergue municipal vai se mudar do Boa Vista para a av. Orlando R. Cunha. Na sua opinio, a mudana positiva?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018