Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 13/01/2018

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
13/01/2018

Compartilhar:



Já era
Finalmente “caiu a ficha” de todos os que ainda sonhavam com a fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba. De nada adianta tentar impedir o leilão do restolho da fábrica (marcado para o dia 24), porque nem um desses equipamentos que sobraram é indispensável, ou fundamental, para fazer a fábrica funcionar. Aliás, como cansou de lembrar Carlos Assis através desta coluna, os equipamentos fundamentais, patenteados pela Toyo Setal e fabricados no exterior, há muito já foram vendidos a uma empresa indiana. E, na época da venda, nem governo de Minas, nem governo federal, ou municipal tomou qualquer providência para impedi-la.

Foi pro brejo?

Em entrevista à Rádio JM na manhã de ontem, o prefeito Paulo Piau admitiu finalmente que nem um desses equipamentos listados no edital de leilão da Petrobras terá serventia para uma eventual fábrica de amônia em Uberaba. Aliás, essa é uma possibilidade que parece muito, mas muito distante mesmo.

Em busca de ressarcimento
O que resta é apenas tentar o ressarcimento da petroleira ao município. “Não dá para aceitar a Petrobras fazer essa confusão toda e simplesmente resolver sua parte e sair ilesa do processo” – argumenta Piau. Se vai conseguir e como será esse ressarcimento, ainda não se sabe. Mas faz sentido, ainda que em forma de alguma compensação da Petrobras a Uberaba.

Providência já – Verdadeira marmota aquele “cemitério” de carros em frente do posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR-050, entre Uberaba e Uberlândia. Francamente. Aquilo lá virou um amontoado de lata velha detonada. E ninguém toma providência. Pelo contrário: só serve para atrair outras latas velhas...

Novo comando – Depois de anunciada a venda para o grupo São Francisco, de Ribeirão Preto, houve reviravolta no futuro da RN Metropolitan. Um dos sócios minoritários exerceu o direito de preferência e levou a melhor.

 Foi bem
Nem tudo esteve perdido para a construção civil em Uberaba, no ano passado. A julgar pelos números de “Habite-se” emitidos pela Secretaria Municipal de Obras, 2017 foi até um ano proveitoso para o segmento. Para se ter uma ideia, foram emitidos 649 “Habite-se” residenciais e outros 63 não-residenciais.

Valores expressivos
Em termos de metros quadrados construídos, os 712 “Habite-se” de 2017 representaram nada menos do que 485 mil 186 metros quadrados. Considerando o preço médio de R$2.500 o metro quadrado residencial e R$1.508,41 o do não–residencial, essas obras movimentaram algo em torno de 1 milhão e 700 mil reais. Pode ter sido até mais do que isso, porque no caso foram considerados preços médios do programa Minha Casa Minha Vida - faixa 2.

Ápice
Junho foi o mês recordista na concessão de “Habite-se” pela Secretaria de Obras: 85 no total. Nos outros meses de 2017 os “Habite-se” mantiveram-se na média de 55, o que dá mais de dois por dia, considerando que a PMU só trabalha de segunda a sexta-feira.

Gostou do que viu?
Prefeito Paulo Piau deve ter levado um susto ao ver o estado em que ainda se encontram as obras na avenida Saudade. Ontem ele foi ao local, em companhia dos seus secretários de Obras e Serviços Urbanos, Nagib Facury e Toninho Oliveira, respectivamente. O prefeito conferiu as estruturas da estação do BRT e o andamento da pavimentação asfáltica da pista por onde os ônibus novos vão circular. Resta saber se os assessores também mostraram a ele o serviço meia-boca executado no recuo dos passeios na avenida da Saudade. Em frente de uma drogaria, por exemplo, o passeio invade (em forma de barriga) a pista de rolamento para abrigar um poste de energia elétrica. Não é o único. Mas o pequeno recuo reduz não apenas o espaço do estacionamento para clientes da farmácia, como a própria pista de rolamento, e, para piorar, retém água da chuva, que não tem como escoar. Será que não teve um fiscal naquela obra para ver essa besteira?

Bomba
Tribunal de Justiça de Minas Gerais manteve a liminar que derrubou o absurdo aumento de quase 20% nos salários dos vereadores da vizinha Uberlândia. Esse aumento havia sido aprovado em dezembro pelo Legislativo, elevando os salários de cada vereador para mais de R$18 mil. Ainda bem que o Judiciário não referendou essa vergonha.

Troca de comando
Será na terça-feira, às 9h30, a solenidade de passagem do comando dos dois batalhões da Polícia Militar em Uberaba. No 4º BPM, o tenente-coronel Ronan Muniz dos Santos sucederá ao tenente-coronel Waldimir Soares Ferreira, que fez um excelente trabalho na cidade. O 67º Batalhão passará a ser comandado pelo tenente-coronel Breno de Souza Reis, sucedendo ao tenente-coronel Valdemir José de Freitas. Por sua vez, o tenente-coronel Mário Jorge Sandy assumirá a chefia do Estado-Maior da 5ª Região de Polícia Militar.


Depois de realizar um trabalho digno de elogios em Uberaba, o tenente-coronel Waldimir Soares Ferreira transfere o comando do 4º BPM na terça-feira







San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018