Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 09/12/2017

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
09/12/2017

Compartilhar:



 Marilu Teixeira - Redatora Interina

Chipando o vovô
Vereador Ismar Marão vai solicitar ao deputado federal Marcos Montes apresentar projeto de lei no Congresso Nacional que permita a implantação de chips de monitoramento para efeito de localização de pessoas portadoras de doenças que causam a perda de memória, como mal de Alzheimer e aterosclerose. Muitos desaparecem, causando grande sofrimento à família. Recentemente, o pai de uma assessora do próprio deputado desapareceu e só foi encontrado 30 dias depois, morto. Se for para salvar pessoas, por que não?

Tem chance
Sobre a nota publicada na coluna ontem, “Corrimão no shopping”, o Praça Uberaba informa que a solicitação do ativista Israel Garcez será avaliada pelo novo grupo empreendedor e discutida junto à Prefeitura de Uberaba, visto que se trata de via pública. Segundo o shopping, todas as exigências da administração municipal em relação ao entorno do empreendimento foram atendidas.

Dentro
O Praça Uberaba Shopping esclarece ainda que possui total acessibilidade em suas dependências para facilitar a mobilidade dos clientes. Ao todo são 16 escadas rolantes, quatro esteiras rolantes e ainda dois elevadores instalados em locais estratégicos para acesso aos cinco pavimentos do empreendimento.

Fora
Mesmo com total acessibilidade dentro do empreendimento, e a gente concorda que realmente existe, é importante pensar no conjunto, uma vez que nem todos que vão ao shopping chegam de carro. É preciso dar condições a quem chega a pé, principalmente agora, com a instalação da Cohagra no local.

Estátua não vota
Pedestal da estátua de Major Eustáquio está pedindo socorro. Para quem não sabe ou não se lembra, foi ele o fundador de Uberaba e com certeza merecia um pedestal à sua altura. Mas, como diz o eleitor e leitor da coluna José Maximiano de Oliveira, estátua não vota. Pois é!

Gangue ou tráfico
Morador do bairro Santa Maria está apreensivo com o aumento de um tipo de pichação nos muros (ou seria um tipo de marcação?) com a sigla VSTM. Ele acredita ser a marcação de algum tipo de gangue e está em toda extensão da rua Goiás, por exemplo, mas, de acordo com ele, podem ser encontradas inúmeras marcas principalmente nas portas e muros dos comércios. O alerta é no sentido de que a Polícia Militar investigue antes que o bairro se torne ainda mais inseguro. Pode até não ser nada, mas é melhor prevenir do que remediar.

Ponto50
E por falar em insegurança, saudosistas da Polícia Militar de Minas Gerais recordam que o nosso Quarto Batalhão de Polícia, então de Infantaria na década de 60, possuía metralhadoras ponto50, a mesma que os bandidos usaram para sitiar o contingente militar no dia do assalto à Rodoban. Um dos saudosistas lembrou o então capitão Wilson Nunes dos Santos, o Danduca, num desfile de 7 de setembro, postado de pé ao lado de uma delas [a ponto50], na carroceria de um caminhão militar. Dizem que o Exército, a pretexto de diminuir o poder de fogo das PMs, mandou recolher todas as metralhadoras ponto50. Deu no que deu.

Sem refresco
Outro leitor da coluna afirma que o projeto Olho Vivo, citado na coluna esta semana, não refrescou em nada em relação à segurança da cidade. Lembra que o Estado gastou mais de R$6 milhões com o projeto em Uberaba e o município gasta cerca R$1,5 milhão por ano para a manutenção do mesmo. Considerando o gasto de mais de R$150 mil por mês, o resultado é irrisório.

Bem na fita
Para ilustrar, o leitor lembra que na esquina da avenida Almirante Barroso com a rua Ricardo Ramos há uma câmera ali instalada, local que tem uma panificadora. Acontece que aquele estabelecimento já foi alvo de diversos assaltos, sem, contudo, alguém ser preso mesmo sendo filmado.

A lei, ora a lei...
O problema é que a segurança pública já perdeu a guerra para os criminosos por vários fatores: leis insignificantes, considerando diversos benefícios oferecidos aos delinquentes quando condenados; corrupções nas polícias, judiciário, etc. E o pior, a gente não vê ninguém, ou melhor, nenhum político interessado em mudar essas leis. Quem sabe aparecerá um "herói" nacional nas próximas eleições...

Confraria dos imortais
Academia de Letras do Triângulo Mineiro tem agenda cheia hoje. Reunião de confraternização conta com Café Cultural no Arquivo Público, das 9h30 às 10h, quando os acadêmicos serão recepcionados pela também imortal Marta Zednik de Casanova e sua competente equipe. E tem mais: almoço, por adesão em churrascaria no Parque Fernando Costa, a partir do meio-dia. Um dia para alimentar bem o corpo e também a alma!

Divulgação


Sede da Academia de Letras do Triângulo Mineiro, fundada há 55 anos; na reunião de hoje serão homenageados os acadêmicos César Vanucci e Padre Prata, os dois únicos remanescentes do grupo de fundadores da academia, em 1962







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2019