Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 07/06/2017

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
07/06/2017

Compartilhar:




FOTO/ LEITOR


Veja o estado da rua Olívio Nascimento, entre as avenidas Santos Dumont e Pedro Salomão, pertinho da Medalha Milagrosa. Moradores se queixam de pagar IPTU em dia e não serem ouvidos quando reclamam do excesso de buracos, que já desafia recapeamento há mais de um ano

Realinhamento de valores
Bastou o secretário de Finanças, Wellington Fontes, anunciar que a Prefeitura de Uberaba estuda um realinhamento de preços na planta imobiliária da cidade para a chiadeira começar. E forte. Corretores de imóveis ouvidos pela coluna criticam a medida, considerada totalmente inoportuna. Alegam que o mercado de compra e venda de imóveis está gelado, com raríssimos negócios sendo concretizados desde que a crise econômica se instalou no país. E não há perspectivas a curto prazo de reaquecimento do setor. Além disso, sustentam que os preços dos imóveis despencaram e, esse fato, por si só, deveria levar à revisão dos valores da planta de imóveis de Uberaba para colocá-los em acordo com essa nova realidade. “Em vez de sufocar ainda mais o cidadão com aumento nos impostos, o governo municipal deveria cortar suas despesas com telefone, carros pra baixo e pra cima rodando na cidade, excesso de comissionados nas secretarias, e cargos de confiança que recebem e não trabalham”, reagiu um dos mais revoltados corretores com essa situação.

Elefante branco
E por falar em despesas dos cofres municipais, o Porta-Voz do dia 2 informa que a manutenção da limpeza e jardinagem do Estádio Uberabão custa nada menos do que R$ 18.400 por mês. O contrato com a atual prestadora de serviços foi prorrogado por mais seis meses, período no qual ela embolsará a bagatela de R$ 110.400. E pensar que esse estádio é um verdadeiro “elefante branco”...

Trrrrrimmmmmm
Não é só a PMU que anda torrando uma grana preta com telefonia. O Codau também informa, via Porta-Voz, despesa de R$ 195.553 em 12 meses com a Algar Telecom. Por mês, a despesa com os telefones do Codau giram em torno de R$ 16.300. Haja assunto!

 Pão nosso de cada dia – No período compreendido entre 1º de fevereiro e 31 de julho deste ano, o Codau também vai desembolsar R$ 109.250 com pão francês para seus funcionários.

Em série – Por que a Prefeitura de Uberaba prorroga tantos contratos assim? O que deveria ser exceção virou regra e está valendo tanto para fornecimento de bananas à Secretaria de Educação, como para a conclusão de obras civis.

 Sem dó
Os 12 recursos julgados pela Junta Administrativa de Recursos de Postura (Jarp) foram indeferidos. A autuação teve uma só motivação: falta de limpeza do imóvel.

Venha!!!
O Dia dos Namorados pode tirar o comércio do atoleiro. De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 61% dos brasileiros pretendem presentear seus parceiros na data mais romântica do ano, o que deve injetar R$ 11,5 bilhões na economia do país.

Casa nova
Cohagra inaugura hoje sua nova sede, no Praça Uberaba Shopping. Solenidade está marcada para as 10h.

Papa tudo
Não bastasse fornecer máquinas e equipamentos para o Município, a empresa Ideal Tractor acaba de ser credenciada, com exclusividade e inexigibilidade de licitação, para execução de construções funerárias nos cemitérios do município de Uberaba. Credenciamento vale por 5 anos. Mas não será a única. Outras empresas foram igualmente credenciadas pelo Município, como Nativa Paisagismo e Construções, Sema, Construtora Havillah, 2P Trade, todas com histórico de outros serviços prestados regularmente ao Município.

Silêncio
Até o fechamento desta coluna, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba não havia se manifestado sobre os questionamentos à compra das 5 cotas em condomínio-resort de Caldas Novas. Desde segunda-feira esta coluna aguarda as devidas explicações sobre a transação.

Mais um

O acidente que vitimou (mais um) motociclista na manhã dessa terça-feira colocou em xeque a retirada dos canteiros centrais na avenida Santos Dumont. Moradores das imediações da rua Epitácio Pessoa questionaram a medida e querem a volta das ilhas que separavam as duas pistas da avenida. Não sei se essa é a melhor solução, mas fica registrado o pedido para que os técnicos da PMU façam os necessários estudos.

 







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2019