Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 06/02/2018

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
06/02/2018

Compartilhar:




Estimado amigo João Eurípedes Sabino entregou pessoalmente à cantora Alcione um quadro contendo recorte da crônica escrita por ele e publicada no Jornal da Manhã, em homenagem à Marrom. Foi um momento de muita emoção para os dois, testemunhado pela colega Indiara Ferreira, que viabilizou o encontro durante a Feijoada do Jockey e registrou a foto especialmente para a coluna
 
Bola fora
Em entrevista ao JM na edição de domingo, o ex-prefeito Anderson Adauto culpou o ex-governador Antonio Anastasia pelo insucesso da fábrica de amônia de Uberaba. Segundo ele, o tucano fez opção errada pelo gasoduto de Betim a Uberaba e nossas lideranças políticas sequer questionaram se o Estado teria dinheiro para bancar tão cara obra. Na verdade, Anderson comete um equívoco brutal. A opção pelo gasoduto mineiro foi um tiro no pé – sem dúvida. Mas poderia ter sido revertida assim que Fernando Pimentel assumiu o governo de Minas, já que o anúncio feito por Anastasia foi no finalzinho do seu mandato. E o que Pimentel fez para viabilizar a fábrica de amônia? Nada!
 
Morte lenta
Além de não mover sequer uma palha para alavancar a fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba ou mesmo sinalizar qualquer medida para viabilizar o gasoduto (fosse qual fosse o trajeto), o governo Fernando Pimentel – do qual Anderson Adauto é aliado – só se mexeu quando tudo já estava perdido. E aí veio com outra lorota de que a prioridade agora seria implantar o gasoduto de São Carlos ao Triângulo. Ora, trazer o gás agora para quê? Deveria ter pensando nisso lá no início do mandato, pois antes de ser governador Pimentel foi ministro do governo Dilma e tinha conhecimento sobre essa questão da fábrica de amônia. Portanto, Anastasia não pode carregar a culpa do fracasso da fábrica de amônia sozinho.
 
Tiro no pé

Ao negar intenção de disputar eleição este ano, Anderson Adauto justificou a decisão, alegando que a Justiça anda muito dura com políticos. Ora, tem de ser dura mesmo, pois só assim o Brasil poderá se livrar de gente como Paulo Maluf, Sérgio Cabral, Gedel Vieira Lima e tantos mais que aprontaram com os votos que lhes foram confiados. Ainda que seja uma utopia pensar que a corrupção poderá ter fim no país, é preciso enfrentá-la e apoiar ações como a Lava-Jato.
 
No chão – Palmeiras plantadas na avenida da Saudade, em substituição às arvores derrubadas pela PMU, não resistiram ao primeiro fim de semana no local. Algumas caíram e por sorte não machucaram pedestre nem avariaram veículos. Ontem cedo tiveram de ser removidas para dar lugar a novas mudas.
 
Bons exemplos – Em Rio Preto residem muitos uberabenses. Eles contam, por exemplo, que nenhuma construção recebe habite-se sem comprovar o plantio de árvores no passeio. Tudo sistematizado, com parâmetros de mudas possíveis, distância entre uma e outra na hora do plantio, etc.
 
Próxima vítima
Marcelo Augusto Carvalho de Oliveira, médico veterinário e pequeno produtor rural, alerta sobre a próxima vítima das motosserras da Prefeitura: as árvores da Praça Rui Barbosa. Vejam o que ele diz: “Venho acompanhando este caso desde setembro de 2017, quando surgiram as primeiras notícias sobre a reforma da praça. Matérias posteriores com o biólogo da Semam junto com o atual secretário de Meio Ambiente, afirmando erroneamente que as espécimes estão condenadas e em final de ciclo. O corte anunciado, na verdade, somente atende ao interesse do projeto da reforma. Ainda que não tenhamos, por enquanto, uma perícia adequada, afirmo que a maioria está sadia e prestando seus serviços de sombreamento, redução de calor, embelezamento, abrigo de pássaros, etc.”
 
Ameaça ao meio ambiente
A fim de evitar a supressão de árvores decidida unilateralmente pela Prefeitura, o  leitor Marcelo Augusto Carvalho sugere que seja consultada a comunidade, ou pelo menos um grupo representativo da sociedade antes de adotada a medida. Aliás, é preciso acabar com essa cultura de corte de árvores numa cidade de péssima arborização. “A supressão tem que ser a última alternativa, e quando não houver alternativas, o corte deve ser gradual” – defende, com muita propriedade, essa bandeira. A Prefeitura tem de parar de ser uma ameaça ao meio ambiente. Verdade é esta.
 
Promoção
Auditor fiscal Mauro Luiz de Oliveira está deixando o cargo de delegado  da Receita Federal  em  Uberaba para assumir a delegacia da RF na capital mineira.
 
Nome limpo

Índice de inadimplência dos brasileiros caiu 3,8% no acumulado de 12 meses (fevereiro de 2017 até janeiro de 2018), no comparativo com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC.
 
Carnaval total
O Shopping Uberaba vai arrasar neste carnaval. No dia 12, a Folia com Descontos movimentará o mall: balões estarão nas lojas e quando o cliente estourá-los cairão descontos e vale-brindes. Tem mais: do dia 10 a 13, das 14 às 18h, acontecerá o CarnaKids, na Praça de Alimentação, com entrada franca.
 

Que tal levar os baixinhos para o CarnaKids do Shopping Uberaba?
 







San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018