Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 06/02/2018

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
06/02/2018

Compartilhar:




Estimado amigo João Eurípedes Sabino entregou pessoalmente à cantora Alcione um quadro contendo recorte da crônica escrita por ele e publicada no Jornal da Manhã, em homenagem à Marrom. Foi um momento de muita emoção para os dois, testemunhado pela colega Indiara Ferreira, que viabilizou o encontro durante a Feijoada do Jockey e registrou a foto especialmente para a coluna
 
Bola fora
Em entrevista ao JM na edição de domingo, o ex-prefeito Anderson Adauto culpou o ex-governador Antonio Anastasia pelo insucesso da fábrica de amônia de Uberaba. Segundo ele, o tucano fez opção errada pelo gasoduto de Betim a Uberaba e nossas lideranças políticas sequer questionaram se o Estado teria dinheiro para bancar tão cara obra. Na verdade, Anderson comete um equívoco brutal. A opção pelo gasoduto mineiro foi um tiro no pé – sem dúvida. Mas poderia ter sido revertida assim que Fernando Pimentel assumiu o governo de Minas, já que o anúncio feito por Anastasia foi no finalzinho do seu mandato. E o que Pimentel fez para viabilizar a fábrica de amônia? Nada!
 
Morte lenta
Além de não mover sequer uma palha para alavancar a fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba ou mesmo sinalizar qualquer medida para viabilizar o gasoduto (fosse qual fosse o trajeto), o governo Fernando Pimentel – do qual Anderson Adauto é aliado – só se mexeu quando tudo já estava perdido. E aí veio com outra lorota de que a prioridade agora seria implantar o gasoduto de São Carlos ao Triângulo. Ora, trazer o gás agora para quê? Deveria ter pensando nisso lá no início do mandato, pois antes de ser governador Pimentel foi ministro do governo Dilma e tinha conhecimento sobre essa questão da fábrica de amônia. Portanto, Anastasia não pode carregar a culpa do fracasso da fábrica de amônia sozinho.
 
Tiro no pé

Ao negar intenção de disputar eleição este ano, Anderson Adauto justificou a decisão, alegando que a Justiça anda muito dura com políticos. Ora, tem de ser dura mesmo, pois só assim o Brasil poderá se livrar de gente como Paulo Maluf, Sérgio Cabral, Gedel Vieira Lima e tantos mais que aprontaram com os votos que lhes foram confiados. Ainda que seja uma utopia pensar que a corrupção poderá ter fim no país, é preciso enfrentá-la e apoiar ações como a Lava-Jato.
 
No chão – Palmeiras plantadas na avenida da Saudade, em substituição às arvores derrubadas pela PMU, não resistiram ao primeiro fim de semana no local. Algumas caíram e por sorte não machucaram pedestre nem avariaram veículos. Ontem cedo tiveram de ser removidas para dar lugar a novas mudas.
 
Bons exemplos – Em Rio Preto residem muitos uberabenses. Eles contam, por exemplo, que nenhuma construção recebe habite-se sem comprovar o plantio de árvores no passeio. Tudo sistematizado, com parâmetros de mudas possíveis, distância entre uma e outra na hora do plantio, etc.
 
Próxima vítima
Marcelo Augusto Carvalho de Oliveira, médico veterinário e pequeno produtor rural, alerta sobre a próxima vítima das motosserras da Prefeitura: as árvores da Praça Rui Barbosa. Vejam o que ele diz: “Venho acompanhando este caso desde setembro de 2017, quando surgiram as primeiras notícias sobre a reforma da praça. Matérias posteriores com o biólogo da Semam junto com o atual secretário de Meio Ambiente, afirmando erroneamente que as espécimes estão condenadas e em final de ciclo. O corte anunciado, na verdade, somente atende ao interesse do projeto da reforma. Ainda que não tenhamos, por enquanto, uma perícia adequada, afirmo que a maioria está sadia e prestando seus serviços de sombreamento, redução de calor, embelezamento, abrigo de pássaros, etc.”
 
Ameaça ao meio ambiente
A fim de evitar a supressão de árvores decidida unilateralmente pela Prefeitura, o  leitor Marcelo Augusto Carvalho sugere que seja consultada a comunidade, ou pelo menos um grupo representativo da sociedade antes de adotada a medida. Aliás, é preciso acabar com essa cultura de corte de árvores numa cidade de péssima arborização. “A supressão tem que ser a última alternativa, e quando não houver alternativas, o corte deve ser gradual” – defende, com muita propriedade, essa bandeira. A Prefeitura tem de parar de ser uma ameaça ao meio ambiente. Verdade é esta.
 
Promoção
Auditor fiscal Mauro Luiz de Oliveira está deixando o cargo de delegado  da Receita Federal  em  Uberaba para assumir a delegacia da RF na capital mineira.
 
Nome limpo

Índice de inadimplência dos brasileiros caiu 3,8% no acumulado de 12 meses (fevereiro de 2017 até janeiro de 2018), no comparativo com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC.
 
Carnaval total
O Shopping Uberaba vai arrasar neste carnaval. No dia 12, a Folia com Descontos movimentará o mall: balões estarão nas lojas e quando o cliente estourá-los cairão descontos e vale-brindes. Tem mais: do dia 10 a 13, das 14 às 18h, acontecerá o CarnaKids, na Praça de Alimentação, com entrada franca.
 

Que tal levar os baixinhos para o CarnaKids do Shopping Uberaba?
 







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018