Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 03/03/2018

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
03/03/2018

Compartilhar:



Injeção de ânimo
Teve enorme repercussão a entrevista exclusiva do prefeito Paulo Piau publicada na edição especial do JM, alusiva ao aniversário de Uberaba, nesta sexta-feira. Particularmente, senti que o prefeito quis dar uma injeção de ânimo nos uberabenses, ao revelar suas prioridades e metas para 2018. Vem boa hora o tom otimista, porque a comunidade anda de “farol baixo” há muito tempo, especialmente depois dos episódios recentes envolvendo Rodoban e o sequestro da Maria Carolina Prata Zago. O clima de insegurança, o medo, e a falta de perspectivas para solução da violência em Uberaba têm derrubado o ânimo das pessoas.

Criminalidade
Ainda na entrevista, o prefeito citou que os dados do governo do Estado mostram que a criminalidade em Uberaba vem caindo, mas admitiu que a população não sente isso nas ruas. E ponderou: “É preciso agir. Estamos caminhando a passos largos para a implantação de um sistema de segurança monitorada mais avançado do que o modelo do Olho Vivo, com analíticos e softwares de identificação, por exemplo, de veículos roubados” – adiantou Piau. Além disso, reiterou que vai armar a Guarda Municipal e melhor equipá-la, além de continuar buscando recursos para reforçar PM e Civil. Oremos!

Promessa é dívida
Reforma do calçadão vai sair da promessa. Pelo menos foi o que Piau garantiu ao Jornal da Manhã, na edição de aniversário da cidade. “É uma obra que não pode parar sob hipótese nenhuma. O combinado é trabalhar dia e noite. Estamos buscando um contrato muito rígido, com cláusulas rígidas, porque se o primeiro colocado na licitação não aceitar nossas regras, que deixe para o segundo e assim sucessivamente. Quem pegar ali tem que começar e terminar sem nenhum um dia de atraso, de tolerância ou alteração do cronograma. Não vamos aceitar.” Estaremos de olho!

Livres do BRT

Pelo menos até 2020, não teremos mais transtornos no trânsito por conta de obras do BRT. Havia uma intenção de implantar o eixo Norte na sequência dos eixos Sudeste e Sudoeste, mas nem projeto existe ainda e não haverá tempo suficiente para resolver essa pendência, muito menos para licitar a obra, segundo o prefeito. Aleluia!

Salve-se quem puder!

Em compensação, os uberabenses devem se preparar para o caos no entorno do Parque Fernando Costa, quando começarem as obras de construção do viaduto em frente da ABCZ. Os recursos para custeio já estão garantidos, projeto pronto... Tomara que a vencedora da licitação cumpra os prazos e o prefeito seja realmente rigoroso na exigência do cumprimento do cronograma da obra. Aquele local tem trânsito intenso e de difícil substituição por vias alternativas.

Reviverde
Depois de derrubar árvores para dar passagem aos eixos do BRT e autorizar a supressão de outras tantas cidade afora, a Prefeitura lançou ontem o projeto Reviverde 200. Objetivo é melhorar a arborização de Uberaba até 2020, ano do bicentenário da cidade. Para tanto, o município vai lançar mão de medidas compensatórias para incentivar o plantio de árvores, seja por empresas, novos loteamentos (onde o projeto de arborização deveria ser obrigatório), e cidadãos com consciência ambiental. O Reviverde 200 é mais uma prova de que a voz da comunidade pode ser ouvida pelos governantes, quando há mobilização em torno de benfeitorias para a coletividade. Tanto assim que esse projeto vem justamente na sequência das fortes críticas e protestos populares contra a derrubada de árvores na avenida da Saudade, praça Rui Barbosa e outras. Melhor presente para Uberaba não há. Tomara que esse projeto seja realmente levado a sério pela Prefeitura e tenha prestação de contas mensal à população, com detalhamento de locais e espécies plantadas, possibilitando à população conferir caso a caso. Fora isso, ficará sempre a dúvida sobre a real intenção do Reviverde 200...

Uma árvore para cada um
A propósito, a PMU está acenando também com a proposta de atrelar o plantio de mudas ao nascimento de cada novo cidadão em Uberaba, como já se faz em Rio Preto, com sucesso. Nasceu, tem de plantar uma árvore. Mudas obviamente deverão ser fornecidas pelo Horto Municipal, que daqui pra frente voltará a ter sua função valorizada. Espera-se, porém, que essa proposta não seja apenas de "fachada", mas que tenha regras e fiscalização para que o resultado seja real.

Licitação do cemitério
Saiu, enfim, o edital de licitação do cemitério-parque. Porta-Voz do dia 28 de fevereiro trouxe um resumo do edital, onde consta a data de 5 de abril, às 14h, para entrega dos documentos de habilitação e proposta. O prazo de concessão, de acordo com o edital, será de 50 anos e o valor estimado da licitação beira os R$30 milhões. O vencedor do pregão terá de implantar, administrar, gerir, manter, além de explorar os serviços cemiteriais e instalar um crematório no cemitério-parque. Quem se habilita?

Sorrisão
Por falar em licitações, a Secretaria de Saúde vai investir a bagatela de R$1,2 milhão na compra de materiais odontológicos. O pregão está marcado para o dia 20.

Emprego
Prefeitura abriu processo seletivo para contratação de psiquiatras, tanto para adultos quanto crianças. Salário inicial de R$4.500, mais R$500 de tíquete-alimentação e plano de saúde. Mesmo assim não será fácil atrair interessados para preenchimento das vagas.

Triste fim
A opção dos ex-funcionários e credores pela falência da Copervale é mais um triste capítulo na história da cooperativa que já foi um dos orgulhos da indústria uberabense e fabricante de leite e queijos preferidos pelas famílias. Quem não se lembra do leite Centenário, da manteiga, do queijo, requeijão e do doce de leite (que até hoje não encontrou concorrente à altura)? O pior é que até hoje não se tem certeza da veracidade das denúncias envolvendo a Copervale. Uma pena!







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018