Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 08/03/2018

 
JORGE ALBERTO
Tamanho do texto: A A A A
JORGE ALBERTO
08/03/2018
Jorge Alberto Nabut

Compartilhar:



 

   
 AS TOP !
Fashionistas Marina e Adriana Lyrio arrasam, amanhã, na comemoração de seus aniversários; viva!
 Carolina Maluf Chaves, direto do Paraná, foi destaque no evento
da avó, Elda

 

   
 
 DIVINO
Tapeçaria faz fundo para peças sacras na elegante residência da senhora
Elda Nogueira
 
 

 COMEMORAR
NO FESTEJADO Dia Internacional da Mulher, uma matriarca, mãe de seis filhos – Adélia, Valéria, Maria Eugênia, Ovidinho, Leonardo e a lembrada Cristina –, com 14 netos e 11 bisnetos, ganha espaço especial na página de hoje. Dona Elda Nogueira Maluf é a mulher em questão. Ela foi alvo de comemoração de seus 95 anos, como bem o merecia.

 
   
 
 Senhora Elda Nogueira Maluf abriu sua elegante residência para a comemoração de seus 95 anos

 

   
 
 Aniversariante com os filhos Adélia, Valéria, Maria Eugênia, Ovidinho, o genro Edinho Amui e o caçula, Leonardo  

 TELAS E TAPEÇARIAS
CIRCULANDO pela cidade em torno da recepção de aniversário de Elda Nogueira Maluf – chamava atenção a elegância dos ambientes, com decoração clássica e antiguidades, identidade das famílias tradicionais uberabenses – os irmãos Siça Nogueira Andrade e o Israel Nogueira, com a esposa, Miriam, todos acompanhados de seus respectivos rebentos. Parabéns, dona Elda!

   
 
 Maria Amélia, Ana Lúcia, Carminha Andrade, Randolfinho e Renata Andrade; Ana Amélia, Aninha Andrade e Marília Cordeiro, paparicando a aniversariante  

 

   
 
 Com Gilda Abocater, Guilherme Borges e Solange  

 

   
 
 Todo o clã dos Nogueira Andrade Maluf em torno da bem festejada aniversariante, em data para ficar na história da família  

 

   
 Mário Xavier, do antigo Bamerindus, paparicado por Maria
Eugênia Nogueira
Madre Maria José, primeira diretora do Colégio Nossa Senhora das Dores, exemplo de mulher aguerrida

 IRMÃS DOMINICANAS, EXEMPLOS!
NESTE Dia Internacional da Mulher, exemplos edificantes. As irmãs dominicanas Madre Maria José, Maria Reginalda e Maria Leonora saíram da França, em 1885, cruzaram o Atlântico em navio a vapor e chegaram a cavalo em Uberaba, onde foram recebidas com flores, nas ruas da cidade. Missionárias da educação e da saúde, elas ajudaram a moldar nossa história com o Colégio Nossa Senhora das Dores, Fista, Escola de Enfermagem, Hospital São Domingos. Beijos, irmãs aguerridas!

STRING LIGHTS
SIM, AS LUZINHAS, também conhecidas como string lights ou ainda cortina de LED, podem e devem ser utilizadas em todo tipo de festa. É o que garante a antenada Soraia Baroni, da Alegria Ilimitada. É tendência na decoração de festas internacionais e, agora, no Brasil. Até em ambiente mais rústico ficam lindas. Nos luxuosos ficam mais suntuosos e charmosos. Ótima ideia para casamentos, 15 anos e formaturas noturnas ou ao pôr do sol.

 

   
Para garantir um visual moderno, Soraia Baroni (leia-se Alegria Ilimitada) escolheu o marrom e o azul para compor a paleta de cores neste début, além de uma cortina de LED maravilhosa, que surpreendeu pela delicadeza aliada à tecnologia
   
 

 

FEMININO CHICO
UM DOS homens mais amados do Brasil fecundou gerações e gerações com seus versos encantatórios de tenra e antiga brasilidade; Chico Buarque conheceu o avesso do avesso daqueles que o idolatravam, por conta de atitudes pró-Lula e Dilma. Está certo, ele exagerou, não precisava, mas a torcida é brasileira e, como todo brasileiro, seja lá como e quem for, releva. Aliás, é ele próprio quem diz: “E se a sentença se anuncia bruta/ Mais que depressa a mão cega executa/ Pois que senão o coração perdoa”. 

NO QUE TANGE à minha pessoa, eu já o perdoei, se é que o acusei de algum crime; pronto, passado. Se for para recriminar, que seja pela voz, cada vez mais estranha. Na juventude, já era assim, mas o encantamento que eu tinha por suas canções davam a meus ouvidos o aveludado que a voz não tinha.

TANTA CONVERSA para dizer coisa antiga, mas que me apraz dizer. Acredito, eu, que, no mundo, não há fenômeno musical, como o de Chico Buarque, para descrever os sentimentos da mulher em relação ao homem. Tomando partido delas, tornando-se uma delas, botando a sensualidade delas para fora, ele se antecipou a muitas manifestações delas, falando e cantando em seus nomes. 

POR ISSO, ouvir Chico Buarque é nossa maneira musical de comemorar o Dia Internacional da Mulher. Vivam elas!

 

TAPETE VOADOR

• Presenças – No jantar de Elda Nogueira Maluf estavam também presentes Mário Xavier, do antigo Bamerindus, em companhia da sempre simpática Gilda Nogueira.

• Só nos brindes – Um contêiner de champagne Cristal para tantos brindes, por conta de tantos aniversários, como de Sandra Gonçalves, amanhã. A gente adora!

• Samba X Sertanejo – Já se ouve sertanejo universitário nos táxis cariocas. Parece gozação, mas não é. Com investimento pesado dos empresários, via Globo.

• Viola carioca – Ainda no Rio de Janeiro, a Sala Baden Powell, templo sagrado da bossa nova e da erudição, é palco para produtores investirem na difusão da viola caipira.

• Viola – Em maio/2018, acontecerá o I Encontro de Violeiros do Rio, ideia surgida no Mil Violas, megaencontro de mil violeiros, realizado em Uberlândia/2017.

• Instrumentos – A gente se assusta com violas no Rio de Janeiro, mas o instrumento era comum, por lá, no século XIX, até que a corte de D. João VI chegou com pianos e violões.

 

 







San Marco - 20jun
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Na sua opinio, como deveriam ficar os direitos polticos de parlamentares presos?





JM FORUM
A Lei Seca completou dez anos em junho. Na sua opinio, temos o que comemorar?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018