Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 07/03/2018

 
JORGE ALBERTO
Tamanho do texto: A A A A
JORGE ALBERTO
07/03/2018
Jorge Alberto Nabut

Compartilhar:



 

 Daryan Dornelles  Marise Romano
 GUERREIRA
Após enfrentar um câncer de mama, em 2010, Elba Ramalho reconsidera decisão de viver sem sexo; na Vogue de março
 GATA
Ana Carolina Cunha Abdalla dá colorido especial a esta quarta-feira

 

 Alex Pacheco  
 No auge de seus 15 anos, exemplo perfeito de menina e de moça, a linda Maria Eduarda Firmino Brilhante colore nosso espaço de hoje   Top of life – Médico Hiroji Okano e Marilda, renovados com as energias do mar, na comemoração de suas bodas de ouro

 

 Marise Romano  
 
 Bela Paula Rodrigues Sivieri de Souza faz 15 anos, dia 17 de março, e já comemora com os pais, Alexandre e Cristiane, e o irmão Lucas  

 

   
 
 Mariza Cury com Luiza e o filho Eduardo Sucupira, que recebeu para
almoço de confraternização
 

 COLEGAS DE COLÉGIO
QUERER bem faz bem e é nesta vibe que o gentleman e cirurgião plástico Eduardo Sucupira, radicado no Rio de Janeiro, enviou mensagens aos colegas de colégios, marcando dia, hora e local para se encontrarem. Local, a residência da mãe, Luiza Rodrigues Pinto, e horário, do almoço. Na cozinha, Mariza Cury. Oba!

 
   
 
 Cirurgião plástico radicado no Rio de Janeiro, Eduardo Sucupira agrupou amigos do colegial para almoço, com grife  

 ALEGRIA E GASTRONOMIA
NO MAIOR clima de confraternização, temperatura nas alturas, Eduardo Sucupira recebeu colegas conhecidos, como Ana Marina Marquez, Marcelo Molinar, Dute Barros, Antônio Sérgio Gobbo, Cristiana Musa, Cristiana Pális, Eduardo Palmério, Iandra De Vito, Luciana Leite, Marcelo Borges Lopes, Rodrigo Simonetti, Patrícia Bruno, Vânia Gameiro. Na pauta, tempos da escola, mais news e fake news made in Brasil de hoje.

 
   
 
 Arthur emplaca 1 ano hoje e ganha festa dos pais, Aline Lira e
Raphael Marcelino
 

 

   
 
 Em recente vinda a Uberaba, a famosa Monalisa Spaniol  e Mário fizeram visita aos amigos Renata Barilari e Arthur  

 

   
 
 Decorações de Alê Assumpção, tudo a ver com a da entrega do Oscar; sintonia fina  

 

   
   
 Bons ares – Num bate-volta ao Rio de janeiro, o colunista viu mostra sobre a África, no CCBB; a abertura do Festival Mozart, com a Orquestra Sinfônica Brasileira e solo de Cristian Budu, considerado o novo Nelson Freire, e esteve com o diretor da Sala Cecília Meireles, pianista e amigo Miguel Proença

 COM PÉ NO ACELERADOR
PELO pouco que entendo do mundo, as mulheres brasileiras, no que tange à sexualidade, já pisaram fundo o acelerador, ultrapassando 60 km/h na cidade, 120 km/h na rodovia, 240 km/h nas autoestradas. Não todas, claro, e longe disso. Milhares delas apanham do marido, são vítimas de estupro, inclusive em consultórios médicos, etc. Se muitas “liberaram geral”, outras “vivem na clandestinidade”. Para as que têm consciência do que são capazes de ser, Desnude, do GNT, é a série do Mês Internacional da Mulher.

 
 Jorge Alberto  
Cidadania, cultura, história, inovação, amor, respeito, responsabilidade, jornalismo, compromisso, liberdade, ética, educação, paz, consciência, união, conteúdo – os flashes de mensagens circunscritas nos cabelos deste grafite anônimo, num muro da cidade, são mensagens muito bem-vindas ao Dia Internacional da Mulher
   
 

DESNUDANDO CONHECIMENTOS
CANAL voltado ao público feminino, principalmente, Desnude, que estreou, anteontem, tem nove capítulos, ou, como preferem dizer, nove tramas eróticas. Com produção, direção (Carolina Jabor), cenografia, figurino e música, só daquelas que, um dia, foram chamadas de “sexo frágil” (na verdade nunca foram), o elenco também é formado por elas, com exceção do sortudo Du Moscovis, que faz o “bendito é o fruto entre as mulheres”.

MULHER E SEXO
AINDA sobre a série Desnude, os nove episódios tocam fundo temas como voyeurismo, traição, tecnologia, masturbação e homossexualidade. Personagens de várias idades encaram fantasias que vão do sexting, que é o hábito de trocar mensagens sexuais no celular, às transgressões de um casal estável. Porém, no dizer da equipe, sem ser soft porno. Como devemos dicas a nossas leitoras, Desnude é uma delas. 

COMO SE COMPORTA ELA
NO ELENCO da série da GNT, Cláudia Ohana, como sempre, não deixa por menos. Ela se envolve com o filho de um casal amigo – vejam o perigo, rssss –, o que tem a ver com ela na vida real. Fora do set, Ohana também prefere os “novinhos”. “Eles têm mais paciência, endorfina, ingenuidade”. Para ela, “Nós, mulheres, precisamos assumir que temos fantasias, mas não sou feminista. Gosto de deixar o homem carregar minha mala”. A respeito de campanhas feministas contra assédio (argh), diz: “Ninguém tem de nos ditar nada, muito menos outra mulher”.

TAPETE VOADOR

• Tônia Carrero – Ingênua homenagem pode ser prestada à Tônia Carrero, revendo-a, belíssima, em Tico-Tico no Fubá (1952), de Adolfo Celi, disponível no YouTube. Ela faz uma artista de circo no filme-biografia sobre Zequinha de Abreu (Anselmo Duarte), autor da célebre música que dá título ao filme. Recôndita brasilidade.

• Inclusão social – Só se fala em inclusão social e Pantera Negra, em exibição na cidade, dá todas as chances aos atores negros. Boa oportunidade para ver. 

• Bem, Amigos – O Galvão “Chatotorix” Bueno aproveitou bem a gozação que brasileiros fizeram de possível narração sua da cirurgia do dedinho do pé de Neymar. Na edição de anteontem, de Bem, Amigos, “reconstituiu o fato”, contando com excelente equipe de montagem de imagens e ótimo senso de oportunidade.

• Transmissão – Colunista José Simão saiu na frente e na Folha (3), imaginando a “transmissão” da cirurgia feita por Galvão Bueno.

 







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018