Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 03/03/2018

 
RADAR
Tamanho do texto: A A A A
RADAR
03/03/2018
Luiz Ciabotti Neto

Compartilhar:



  RADAR


“O homem só sabe que está ficando velho, quando o trabalho começa a dar prazer,
e o prazer começa a lhe dar trabalho”.


Toyota cumpre a promessa de melhorias a cada lançamento do Etios, seu carro de entrada; desta vez foi o CEE – Controle Eletrônico de Estabilidade

Etios ganha Controle Eletrônico de Estabilidade
Toyota continua apostando na melhora contínua do Etios. O novo Etios 2019 está recebendo o Controle Eletrônico de Estabilidade, que a Toyota chama pela sigla VSC (Vehicle Stability Control), além do controle de tração (TRC) e do assistente de partida em rampas (HAC - Hill-Start Assist Control). Segundo alguns sites da internet, esta melhora só chegará em abril,no entanto uma coisa preocupa a Toyota. O Etios que vai para a Argentina é produzido em Sorocaba, interior de São Paulo, mas a questão dos custos poderia atrapalhar o posicionamento do Etios e deixá-lo próximo demais do Yaris, que será lançado no segundo semestre de 2018. Ainda bem que isso não foi um impedimento.


 O Chevrolet Onix continua na liderança dos carros mais vendidos no Brasil. Somente no primeiro bimestre deste ano, o carrinho da GM vendeu mais de 28 mil unidades.


Vendas de carros 0 km crescem 18% no 1º bimestre
A venda de automóveis e comerciais leves no primeiro bimestre somou 327,2 mil unidades e registrou alta de 18,6% sobre o mesmo período do ano passado. O maior crescimento ocorreu para os automóveis, com 278,6 mil unidades e acréscimo de 19,2%. Os comerciais leves somaram 48,6 mil, aumento de 15,2%. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

Os dados isolados de fevereiro para emplacamentos de veículos leves ficaram 13,5% abaixo dos de janeiro, pelo menor número de dias úteis (18, ante 22), mas a média diária do segundo mês de 2018 alcançou 8,4 mil unidades e foi 5,6% melhor do que a registrada em janeiro. 

A comparação dos números de fevereiro com o mesmo mês do ano passado (que também teve carnaval, mas um dia útil a mais) revela alta de 14,6%. O total de unidades para o mês ainda é baixo, mas a média diária próxima a 8,5 mil veículos leves confirma a tendência de crescimento para 2018.


Mantendo a segunda colocação entre as montadoras, a Volkswagen comemora o sucesso antecipado do VW Virtus que manteve o quarto lugar entre os carros mais vendidos do país

GM segue líder com 18,7% de participação
A General Motors permanece no topo do ranking, com 61,3 mil automóveis e comerciais leves e 18,7% de participação. Seu hatch Chevrolet Onix, o carro mais vendido no Brasil, já teve 28,8 mil unidades emplacadas no bimestre, quase o dobro do Hyundai HB20, segundo colocado (15 mil carros). 
A Volkswagen se mantém no segundo posto do ranking das montadoras, com 48,6 mil automóveis e comerciais leves e 14,8% de participação. Seu novo hatch, o Polo, manteve em fevereiro a quarta posição que já havia alcançado em janeiro. Soma agora 11,6 mil unidades, seguido pelo veterano Gol, na quinta posição com 10,4 mil emplacamentos. 
A soma de veículos leves e pesados (caminhões e ônibus) registrou 338,2 mil unidades emplacadas no primeiro bimestre e alta de 19,5% sobre os mesmos dois meses do ano passado.



Continuando sua projeção de lançamento de SUVs para o mundo, a bola da vez agora é o Atlas (foto acima) que no Brasil poderá se chamar Terramont.

VW Atlas pode ser vendido no Brasil
A Volkswagen registrou o nome Teramont no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), onde patentes e marcas são registradas para garantir o domínio intelectual das coisas. A Volks deu nome de Teramont para um crossover fabricado na China chamado Atlas. A importação do modelo já havia sido antecipada por Autoesporte e confirmada em uma apresentação posterior do próprio grupo Volkswagen. Segundo indicaram as últimas notícias, o Teramont seria o substituto do atual Touareg, cuja geração atual parte de R$ 337.630 na versão V6 3.6. Há grandes chances que ele chegue por um preço bem mais atraente, mas não ao ponto de interferir nas vendas do Tiguan Allspace, que ficará logo abaixo na gama de SUVs.

 







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018