Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 02/06/2013

 
MODA & ESTILO
Tamanho do texto: A A A A
MODA & ESTILO
02/06/2013
Cristina Vasques - crischamps@gmail.com

Compartilhar:



30 anos sem o
brilho de Markito

O estilista Markito faleceu em 4 de junho de l983, aos 31 anos. Nesta semana estaria completando 61 anos. Em tão pouco tempo, realizou sua trajetória meteórica, deixando seu legado para o planeta fashion. Vestiu chiques e famosas da época.
 
Marcus Vinícius Resende Gonçalves, o Markito, fez sua carreira nas décadas de 70 e 80 com muito brilho, que era o trunfo principal de seus vestidos shows, alegres, inconsequentes, perfeitos para viver intensamente, ainda que por uma única noite, uma emocionante aventura nas discotecas da época.
Suas criações foram  influenciadas pelo glam rock e o glitter, além dos Dzi Croquettes. Plumas e paetês foram as marcas registradas de Markito. O final da década de 70, com o auge da era disco, consagrou de vez o estilista, que passou para a nova década como o grande mestre da moda moderna.

No início dos anos 80, todas queriam vestir Markito. Chegou a produzir 300 vestidos de festa mensalmente, sob a marca que levava seu nome. Influenciado pelo glamour do cinema, suas roupas valorizavam as formas femininas com decotes e fendas ousadas. Entre suas clientes famosas estavam as atrizes Sandra Bréa, Mila Moreira, Maitê Proença, Christiane Torloni, Sonia Braga; as cantoras Simone, Gal Costa, Fafá de Belém e até Xuxa Meneghel. “Markito foi uma deslumbrante taça de champanhe”, diz Marília Gabriela, amiga e cliente do estilista. Na capa do disco que lançou como cantora em 1982, Marília vestiu um modelito dele. Markito era frequentador do badaladíssimo Studio 54 em New York. Entre as internacionais que vestiam suas criações, estrelas como Liza Minnelli, Diana Ross, Grace Jones, Olivia Newton-John e Farrah Fawcett. Nas discotecas Studio 54, em Nova York, e Regine’s, em Paris, os vestidos dele roubavam a cena.

No Brasil, em SP, o cenário era a boate Gallery, point dos ricos e famosos do início dos 80. Mulheres lindas desfilavam com as criações dele, aumentando sua fama. E foi no Gallery que Markito se despediu do Brasil. Em 5 de abril de 1983, celebrou lá seus 31 anos, recebendo os amigos em grande estilo. Depois, partiu para Nova York, cidade que escolheu para morrer, ao lado da mãe e da amiga Vanda Fulanetto. Terminava aí, aos 32 anos, a carreira de um dos maiores estilistas brasileiros, que deixou saudades e deliciosas lembranças para nós, que curtimos sua animação nas boates do Jockey, e depois seu sucesso como estilista...

Em 2011, mais de 40 vestidos de Markito foram reunidos para uma exposição no Park Shopping, em Brasília. Irmã do estilista, Mônica Rezende Gonçalves fundou um museu para registrar seu legado. Para visitá-lo, basta agendar horário.







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018