Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Voc� est� visitando a Edi��o do dia 21/09/2015

 
ENTREVISTA
Tamanho do texto: A A A A
ENTREVISTA
21/09/2015

Compartilhar:


OUTRAS COLUNAS



 Na entrevista de hoje, o Jornal da Manhã traz o pensamento do diretor do Colégio Nossa Senhora das Graças, José Luiz Hueb de Menezes, filho do Profº Murilo Pacheco de Menezes e Terezinha Hueb de Menezes, fundadores e diretores do Colégio Nossa Senhora das Graças - Profº Murilo no período de 1958 a 1999 e Terezinha Hueb de 1999 a 2011-. Embora sua formação acadêmica seja a de Cirurgião Dentista, desde adolescente auxiliou os pais em diversas atividades no colégio, chegando a ser responsável pelo curso noturno daquele estabelecimento na década de 80. Durante 17 anos trabalhou como professor e diretor do curso de Odontologia na Universidade de Uberaba. No período de 2001 a 2003, fez um curso de Especialização em Administração Hospitalar na Faculdade São Camilo, em São Paulo, o qual aumentou sua capacitação e experiência em administração. Desde o ano de 2006 ocupava o cargo de Diretor Administrativo, juntamente com sua mãe Terezinha Hueb. Assumiu a Direção Geral do colégio em 2012. Hoje, aos 56 anos de idade, é casado com Mônica Beatriz Ventura de Menezes e pai de Fabiana e Mateus. 

Jornal da Manhã – Como você se sente, estando à frente de um colégio fundando e dirigido por seus pais, com 57 anos de existência, que foram exemplos como educadores e, principalmente, como seres humanos?
José Luiz –
 Principalmente com uma grande responsabilidade, pois meus pais sempre foram modelos de competência. Eu, desde a minha infância, tentei me espelhar nas suas condutas. Penso que árvores bem plantadas e bem adubadas, sempre dão bons frutos. Sendo assim, posso afirmar que eu, ou qualquer de meus irmãos, que estivessem à frente do colégio, estariam capacitados para administrá-lo, pois nós fomos educados e preparados para isso. Eu sempre digo que, se eu fosse filho só do Murilo ou só da Terezinha, para mim, já seria uma honra. Agora, sendo filhos dos dois é, sem dúvida alguma, um privilégio que meus irmãos e eu tivemos.  

JM – Qual o perfil do aluno do Colégio Nossa Senhora das Graças?
José Luiz –
 Existe uma fidelidade muito grande dos alunos que estudaram em nossa instituição a partir de 1958, pois eles foram alunos e, em seguida, trouxeram seus filhos, depois os netos. Já temos até bisnetos desses ex-alunos que continuam acreditando na formação que nossa escola oferece. Tudo que oferecemos aos seus filhos é feito com muito amor, respeito e dedicação. Como sempre disse meu pai: “Educar é preparar o aluno para a vida” e é por isso que nosso colégio é conhecido e respeitado por ser uma sementeira de talentos. 

JM – O Colégio Nossa Senhora das Graças, pelo próprio nome, já mostra ser uma escola religiosa. Qual a importância desse aspecto na formação dos alunos?
José Luiz –
 Nós damos muito valor à religiosidade em nossa escola. Eu sou católico praticante e penso que a religião, seja ela qual for, é um instrumento que nos ajuda a chegar até Deus. Acho que o importante não é a religião que a pessoa tem, e sim que ela tenha uma religião. Basta lembrarmos que Jesus disse que quando mais de uma pessoa estivessem reunidas em seu nome, Ele estaria entre elas. Quando Jesus disse essas palavras, não falou que teriam que ser católicos, evangélicos, espíritas etc. Somos todos irmãos à procura de um mesmo objetivo, que é chegar até o nosso Pai, nosso Deus. A criança que, desde muito pequena, é criada e praticante de uma religião, aprendendo a amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesma, está percorrendo um caminho para se tornar um cidadão de bem, honesto, honrado e que no futuro, com certeza, será espelho de pessoa que plantou o bem aqui na Terra; como exemplos, Murilo Pacheco de Menezes e Terezinha Hueb de Menezes.  

JM – Como você se define como diretor do Colégio Nossa Senhora das Graças?
José Luiz – 
Sou uma pessoa perfeccionista, extremamente exigente e organizada, comigo e com os que estão ao meu redor. Eu não me contento de chegar próximo do meu objetivo; quero sempre atingi-lo plenamente. Considero-me uma pessoa honesta e responsável, que na verdade, para mim, não são privilégios, mas obrigações que todo cidadão tem que ter, pois, ter esses predicados, principalmente ser honesto, não é uma virtude, é um dever. 

JM – Que sistema de ensino é adotado pelo Colégio Nossa Senhora das Graças?
José Luiz – 
O colégio adota o Sistema Anglo de Ensino, de São Paulo, há mais de 10 anos. É uma parceria que deu certo, que integra as novas estratégias pedagógicas à tradição e à experiência bem sucedidas. O material é de qualidade, capacitando os alunos desde as séries iniciais do Fundamental 1 até o Ensino Médio. Além de dar suporte virtual, tanto para os alunos quanto para os professores, com os cadernos virtuais que contêm exercícios e apontamentos de estudo e apostilas sempre atualizados. Nossa preocupação não é só com o conteúdo disciplinar, com conceitos e noções, mas, também, no estímulo a comportamento e atitudes éticas e responsáveis, exigindo do aluno um estudo diário. 

JM – Quando, efetivamente, iniciam as matrículas nos colégios?
José Luiz – 
As escolas costumam abrir suas matrículas no início do 4º bimestre. O Colégio Nossa Senhora das Graças inicia a primeira etapa de matrícula a partir do dia 1º de outubro até 13 de novembro, período em que fazemos uma promoção. Depois seguimos com as matrículas normais, que vai até fevereiro, quando começam as aulas anuais. 

JM – Como você define o Colégio Nossa Senhora das Graças? Quais atributos que os pais devem observar na hora da escolha de uma escola para seus filhos?
José Luiz –
 Eu costumo dizer que o colégio é, na verdade, a família Nossa Senhora das Graças, pois existe uma integração muito grande entre todos nós – direção, professores, funcionários e alunos. Conto com uma equipe que faz parte da administração: Paulo César, meu irmão, que está na vice-direção; Aparecida Hueb que está na coordenação do Ensino Fundamental 1; Rui Neto que está na coordenação pedagógica do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio, as secretárias Eliane e Taciana e demais funcionários que dão suporte na administração. Nosso colégio é uma das escolas que se destaca em Uberaba, principalmente pela história que meus pais deixaram e que, graças a Deus, eu estou conseguido manter. Em relação à segunda pergunta, penso que hoje existem diversas escolas tradicionais e bem conceituadas, com passagens de diretores de renome. Esse é, para mim, o ponto principal que os pais devem pesquisar na hora de fazer tal escolha. Procurem saber a história dessas escolas, principalmente, a índole e o passado de seus diretores, pois desse modo, os pais terão um retrato da formação moral e intelectual que seus filhos receberão. 

JM – José Luiz, eu pediria que você fizesse suas considerações finais.
José Luiz –
 Agradeço, primeiramente, a Deus por tudo que nos tem proporcionado. Depois, a minha família pelo apoio e confiança no meu trabalho. Agradeço a todos os pais que estão sempre conosco, confiando em nosso colégio, em nosso ensinamento, como coadjuvantes na educação de seus filhos. Agradeço, também, aos nossos grandes parceiros, que são os nossos professores e funcionários, pelo empenho e dedicação que sempre demonstram. Por fim, agradeço aos meus pais, Murilo e Terezinha, pela formação que recebi, pois essa mesma formação continua sendo transmitida aos alunos do colégio Nossa Senhora das Graças. 

Contatos: Facebook – José Luiz Hueb de Menezes; Whatsapp – (34) 99724694; www.cnsguberaba.com.br.







San Marco
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Apesar de a PMU descartar surto de meningite na cidade, h aumento significativo no nmero de casos. A vacinao a forma mais eficaz de preveno. Voc est com a imunizao em dia?







JM FORUM
Aps pedidos de moradores e vereadores, o albergue municipal vai se mudar do Boa Vista para a av. Orlando R. Cunha. Na sua opinio, a mudana positiva?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018