Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     
Voc� est� visitando a Edi��o do dia 08/06/2017

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
CIDADE
08/06/2017

Compartilhar:


OUTRAS COLUNAS



Fundação Procon de Uberaba está de “olho” no preço dos combustíveis praticados na cidade. Nos últimos dias, os consumidores puderam perceber diferenças maiores nos valores entre um posto e outro. Situação que chamou a atenção e, conforme a última pesquisa, a diferença nos preços de uma semana para outra foi significativa.

Já há alguns meses que a pesquisa de combustíveis do Procon é realizada semanalmente e em dias alternados, uma forma de monitoramento do serviço. Na semana passada, o levantamento aconteceu na quinta-feira, 1°, e nesta semana, na terça-feira, 6. Em poucos dias foi possível observar redução nos preços da gasolina (6,2%), do etanol (9,88%) e do diesel (0,55%).

“Não vemos com espanto essa situação; isso já aconteceu em outros momentos. O que percebo é que há uma nova rede de postos, que quer divulgar seu nome, fazer a clientela e percebeu que boa parte da população reclama dos preços de combustíveis, por isso colocou valores abaixo da média local, o que gerou a concorrência. Trata-se de uma jogada comercial”, explica o presidente do Procon, Rodrigo Mateus.

Rodrigo lembra que outros postos fizeram a mesma estratégia em outros momentos; abaixaram os preços, fizeram a clientela e depois adequaram ao mercado local, o que não é uma prática irregular. “Os preços não são tabelados. Não temos ferramentas legais para exigir que sejam praticados determinados valores. O que podemos fazer é acompanhar, com pesquisa, para defender os direitos do consumidor”, diz.

Vale ressaltar que a situação demonstra que o empresário tem margem para praticar preços menores. “Não é possível afirmar que existe ou não um cartel. Ter os preços parecidos não garante isso, uma vez que os custos são parecidos. Não cabe ao Procon essa fiscalização, é papel da polícia”, diz.

Empresário do ramo, José Antônio Nascimento, o Totonho, disse que, no estabelecimento dele, não mudou os preços. “É claro que as vendas caem, mas não compensa reduzir preços desta forma; acredito que logo voltarão os valores cotidianos”, afirma.







San Marco
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Apesar de a PMU descartar surto de meningite na cidade, h aumento significativo no nmero de casos. A vacinao a forma mais eficaz de preveno. Voc est com a imunizao em dia?







JM FORUM
Aps pedidos de moradores e vereadores, o albergue municipal vai se mudar do Boa Vista para a av. Orlando R. Cunha. Na sua opinio, a mudana positiva?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018