Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 03/05/2017

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
CIDADE
03/05/2017

Compartilhar:


OUTRAS COLUNAS



 Publicado pelo Portal Infomoney na última semana, a pesquisa da Consultoria Macroplan, colocou Uberaba como a 24ª melhor cidade do Brasil para se viver, considerando as 100 maiores cidades do país com mais de 266 mil habitantes. Foram utilizados 16 indicadores divididos em quatro áreas distintas, sendo: Saúde, Educação e Cultura, Segurança, Infraestrutura e Sustentabilidade.

Conforme destaca a pesquisa, as 100 cidades concentram 39% da população do território nacional (80 milhões de habitantes) e respondem por 54% dos empregos formais do país. O diretor da consultoria Macroplan, Gláucio Neves, destacou na entrevista que os principais desafios das gestões municipais se resumem em três esferas centrais: aumento da produtividade dos gastos públicos (produzir mais com os mesmos recursos), priorizar os projetos no setor de educação e ter uma governança compartilhada com a sociedade. “Em períodos de crise é preciso forçar uma reflexão”, afirma. “Essa combinação de fatores torna uma cidade mais eficiente e com serviços melhores para a população. Os prefeitos precisam inovar e buscar formas alternativas de gestão”.

aringá no Paraná é a melhor cidade para se viver no Brasil, enquanto Ananindeua, no Pará, ficou no último lugar (100º). Curitiba é a capital mais bem posicionada, em 9º lugar, enquanto São Paulo ficou no 21º, conforme destaca o Infomoney. Os municípios que estão no ranking divulgados pela Macroplan representam 1.8% do total das cidades brasileiras, mas respondem pela metade de tudo que é produzido no Brasil, ou seja, 50% do PIB. Os 60 primeiros municípios da pesquisa também possuem remuneração superior à média brasileira.

Fonte - Infomoney/Macroplan







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018